Ser diagnosticado com uma doença considerada grave deve ser um dos piores momentos na vida de uma pessoa, da sua família e dos seus amigos. O pior é que isso acaba não sendo tão incomum. De acordo com dados do Ministério da Saúde, o Acidente Vascular Cerebral (AVC), por exemplo, é uma das maiores causas de morte e incapacidade em todo o mundo. Aqui no Brasil, o AVC é a causa mais frequente de morte entre adultos – 10% – e consiste no diagnóstico de 10% das internações hospitalares públicas.

Outro dado que assusta tem relação com o câncer. A estimativa do Ministério da Saúde para o biênio 2016-2017 era de que 600 mil novos casos de câncer surgiriam. Os tipos mais frequentes em homens são os de próstata, pulmão e intestino, enquanto nas mulheres são os de mama, intestino, colo do útero e pulmão. Logo na sequência, aparecem os dados do Departamento de Informática do SUS (Datasus), que registram cerca de 100 mil óbitos anuais em decorrência de infarto agudo do miocárdio. As doenças renais também aparecem na lista. De acordo com a Sociedade Brasileira de Nefrologia, em 2016 foram 122 mil casos frente a 42 mil registrados no ano 2000, que precisaram de diálise, por exemplo. Além disso, 5,7 mil pessoas fizeram transplante de rim em 2016 no Brasil, quantidade que vem aumentando, em média, 10% de um ano para o outro.

É de se esperar que pessoas e famílias que se veem com alguém vivendo qualquer uma dessas condições queira buscar todo tipo de apoio possível. Muitas não sabem, mas é possível ter um seguro de vida especial nesses casos. A American Life criou o American Life Doenças Graves, seguro que oferece uma garantia financeira àqueles que descobrem, por meio de diagnósticos, doenças de alto risco. De acordo com Pedro Pereira de Freitas, CEO da companhia, o produto é um importante complemento para trazer ainda mais tranquilidade para os colaboradores das empresas.

O executivo explica que quando a pessoa é associada aos seguros de vida ou de acidentes pessoais da American Life, o seguro especial oferece ao cliente um fôlego financeiro a mais que pode ser usado para consultas com médicos especializados ou em tratamentos mais avançados. Ficam cobertos casos de AVC; Angioplastia (colocação de stent); câncer; revascularização do miocárdio (ponte de safena); todas as doenças renais, desde que o segurado faça tratamento de hemodiálise; transplantes de coração, fígado, pulmão, rim, pâncreas e medula óssea.

M.S.
Revista Apólice

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta