Como resultado do rápido envelhecimento populacional brasileiro, os idosos são responsáveis por uma proporção cada vez maior das internações hospitalares. No Hospital do Coração (HCor), os idosos já ocupam cerca de dois terços dos leitos de Unidade de Internação, com uma proporção crescente de pacientes com 80 anos ou mais. Essa nova realidade impõe à instituição o desafio de desenvolver linhas de cuidados mais adequadas às necessidades específicas dessa população.

Por meio deste desafio que cresce, a cada ano, o HCor, em parceria com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), lança o Programa Idoso Bem Cuidado – um projeto que desenvolverá um modelo de qualidade no atendimento ao idoso hospitalizado. As ações contemplam as necessidades específicas do idoso e seguem o paradigma da atenção integral centrada no paciente. Ele foi estruturado seguindo o modelo de Comprehensive Geriatric Assessment (Avaliação Multidimensional do Idoso), que já foi amplamente investigado em ensaios clínicos, e reúne evidências robustas de benefício no ambiente hospitalar.

De acordo com o geriatra e coordenador Médico do Programa Idoso Bem Cuidado do HCor, Dr. Daniel Apolinário, a ideia que motiva este programa é que ele sirva, futuramente, de modelo para outros hospitais, inclusive do SUS (Sistema Único de Saúde). “Queremos disseminar este projeto para outras Instituições, com a finalidade de melhorar o atendimento ao idoso frágil, bem como diminuir os riscos de complicações e as reinternações”, esclarece Dr. Apolinário.

No HCor, 66,5% dos pacientes admitidos nas Unidades de Internação são idosos acima dos 60 anos e cerca de 20% deles são reinternados em um mês após a alta hospitalar. “Todos os idosos admitidos nas Unidades de Internação do HCor são submetidos a uma avaliação rápida para detecção da Síndrome de Fragilidade. Entre os idosos, 32,7% são classificados como frágeis, indicando que apresentam grande vulnerabilidade para complicações como deterioração da marcha, desnutrição, reação adversa a medicamentos, confusão mental e quedas”, explica o coordenador do programa.

Idoso Bem Cuidado

O programa é resumido em quatro etapas: primeiro todos os idosos admitidos nas Unidades de Internação do HCor são rastreados para detecção de fragilidades. Os idosos frágeis são submetidos a uma avaliação multidimensional, que irá definir os seu perfil funcional e identificar vulnerabilidades. A equipe multidisciplinar atua, de forma integrada, em protocolos com foco em segurança, preservação do estado nutricional, manutenção da funcionalidade e reabilitação. E, por fim, os desfechos são monitorados durante a internação e após a alta.

“Trata-se de um modelo inovador no cuidado com os idosos. O projeto prevê a existência de um sistema coordenado de intervenções para o cuidado à saúde, a partir de três ambientes de atuação: Atenção Hospitalar, Transição de Cuidados para Alta e Ambulatório Multidisciplinar. A estratégia terapêutica está sendo viabilizada por meio de ações de identificação de risco, prevenção de complicações evitáveis e reabilitação, a fim de potencializar a continuidade e a integralidade da assistência médica”, aponta Dr. Apolinário.

Adesão ao programa

Os idosos poderão ser encaminhados ao Programa Bem Cuidado por meio do pronto-socorro HCor, unidades de internação HCor, consultórios médicos ou de outros profissionais e instituições parceiras. Após uma avaliação multidimensional do risco de fragilização do paciente, é traçada uma linha de cuidado individualizada, de acordo com a condição e a necessidade de saúde de cada paciente

 

M.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta