gráfico_lucro

4T17 ex-INSS: Receita cresce 5,6%, com adição líquida de 34 mil vidas no segmento corporativo. Sinistralidade cede para 44,1% e Ebitda ajustado sobe 30,9%, com expansão de margem em 4,9 p.p. para 25,3%. Caixa líquido de R$ 508 milhões.

Crescimento

A receita líquida consolidada cresceu 5,6% no 4T17 e 5,3% em 2017. Destaque para o PME, cuja receita acelerou 17,6% no 4T17 e 17,1% em 2017. O tíquete médio consolidado de R$ 20,30 foi 4,6% superior ao 4T16. O número de beneficiários superou 6,3 milhões, com adição líquida de 33 mil vidas no trimestre, dos quais 34 mil novos beneficiários no segmento corporativo.

INSS OdontoPrev

Em complemento às reversões de INSS OdontoPrev (2T17 e 3T17), relativas ao período de 2010-2017, e Bradesco Dental (2T17), relativas ao período anterior a 2010, a OdontoPrev realizou no 4T17 constituição de créditos referentes ao INSS pago nos cinco anos anteriores a 2010 de R$ 87,2 milhões, resultando impacto positivo de R$ 39 milhões no Ebitda do 4T17 (menor custo de serviços de R$ 42 milhões e maior despesa administrativa de R$ 3 milhões), e acréscimo de R$ 52 milhões no lucro do 4T17 (efeitos Ebitda, maior resultado financeiro de R$ 41 milhões e R$ 27 milhões em impostos).

Eficiência e geração de valor

No 4T17, excluindo-se os efeitos INSS, o custo de serviços cedeu 6,3%, resultando em sinistralidade de 44,1%, inferior a de 49,7% no 4T16. A provisão para perdas sobre créditos foi de 4,2%, menor em relação aos 5,0% no 4T16. O Ebitda ajustado atingiu R$ 94 milhões, maior 30,9% em relação ao 4T16, com expansão de margem Ebitda ajustado em 4,9 p.p. para 25,3%. No ano, houve crescimento de 17,3% no Ebitda ajustado, alcançando R$ 352 milhões, e margem de 24,5%, superior aos 22,0% em 2016.

Resultado e remuneração a acionistas

O lucro líquido foi de R$ 64 milhões, 8,3% superior ao observado no 4T16, e de R$245 milhões em 2017. A OdontoPrev registrou em 31 de dezembro caixa líquido de R$ 508 milhões, sem dívida.

odontoprev

M.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta