A chegada de empresas de tecnologia ao mercado de seguros fundou uma nova categoria no segmento, hoje, ainda formado por gigantes: as insurtechs – termo que designa empresas de tecnologia que atuam com produtos e soluções prioritariamente pensados para seguros.

A TôGarantido, uma startup do segmento das insurtechs, e que recebeu recentemente um aporte do Catalyst Fund, entidade mantida pela Fundação Bill & Melinda Gates, JP Morgan Chase e Fundação Rockefeller, é uma das que deverão em breve inovar mais ainda neste mercado, com soluções que surgirão de sua parceria com a Chubb Seguros, e que devem impactar no jeito do brasileiro consumir seguro.

De olho nessas mudanças, aqui vão dez coisas que prometem impactar a vida dos brasileiros que adquirirem seguros:

  1. Com a chegada das Insurtechs, o jeito de adquirir produtos de seguros passou a ter a possibilidade de compra 100% online;
  2. As coberturas aumentaram, com a possibilidade de proteger seu patrimônio, sua vida e até seu pet;
  3. Os produtos híbridos, com a combinação do seguro com serviços e assistências que facilitam o dia-a-dia e podem ser utilizados durante a vigência de sua apólice;
  4. Há países, como o Reino Unido, por exemplo, nos quais 70% dos novos seguros são comprados através das plataformas digitais 100% online;
  5. Cada vez mais os corretores de seguros também se utilizam de tecnologia digital, as “insurtechs”, para permitir aos consumidores um acesso fácil e rápido por meio da internet às diversas opções de proteção e serviços;
  6. Os valores para investimento em produtos de proteção através do seguro estão cada vez mais competitivos e acessíveis, inclusive aqueles oferecidos por meio das insurtechs,que possibilitam um modelo operacional muito atrativo e acessível para o consumidor;
  7. Já é possível perceber que as coberturas de seguros estão ampliadas e agregam serviços e facilidades para o consumidor. É possível, por exemplo, o acesso a facilidades como descontos em medicamentos, exames e consultas médicas, assistência 24hs entre outros;
  8. Atualmente no Brasil cerca de 76% da população não possui plano de saúde. Neste sentido, também já existe digitalmente a possibilidade de acessos a serviços de saúde 100% online, que são importantes instrumentos de proteção para suprir a necessidade da população com cuidados com a saúde;
  9. De olho no crescimento deste mercado, grandes companhias, bancos e instituições têm aportado seus investimentos nessas novas empresas. Fundos mantidos por grandes instituições já estão de olho e devem acelerar ainda mais as insurtechs no Brasil e no mundo;
  10. Hoje, o Brasil conta com mais de 40 insurtechs, que chegaram para alavancar o mercado.

M.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta