motocicleta

O Grupo Tracker, empresa de rastreamento e localização de veículos, registrou um aumento de 41,46% no número de roubos e furtos de motocicletas acima de 250 cilindradas, no quarto trimestre de 2017, em comparação ao terceiro trimestre do mesmo ano.

Para o gerente de marketing do grupo, Rodrigo Rufca, a chegada do verão, com dias mais quentes, favorece a ação dos bandidos, já que mais motociclistas saem com seus veículos. Segundo ele, outro agravante é o famoso baile funk. “Muitos eventos tiveram localização prévia em festas deste tipo, sendo posteriormente recuperadas pela polícia nas proximidades”, conta.

Tecnologia avançada

Os rastreadores da Tracker utilizam a tecnologia de radiofrequência, considerada a melhor solução para roubo e furto. Além disso, é imune à ação de inibidores de sinais – jammers. Um exemplo é o produto Tracker Moto, que utiliza a radiofrequência com foco na recuperação. O dispositivo é autônomo e totalmente desenvolvido para motos: não sofre qualquer interferência elétrica, possui bateria própria com durabilidade de 12 meses, é blindado e resistente a altas temperaturas, trepidações, poeira e água.

“Além disso, para garantir 100% de eficácia no rastreamento, as motocicletas passam por um processo minucioso de homologação”, enfatiza Rufca. Atualmente 193 motocicletas estão na lista de modelos homologados, disponível no link.

A empresa também oferece produtos baseados no GPS/GPRS, indicados para monitoramento e gestão de frotas. Em Salvador e Lauro de Freitas, na Bahia, por R$ 49,00 mensais mais o custo de adesão, os motociclistas podem adquirir o Moto GPS com bloqueio. Essa é uma solução contra o roubo e furto de motocicletas de baixa cilindrada. Os dispositivo permite o acionamento do Comando de Operações Tracker para bloquear a motocicleta automaticamente.

M.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta