online

A indústria de seguros passa por mudanças que irão definir a próxima geração de seguradoras. Muitas dessas mudanças são influenciados pelas novas tecnologias, como canais digitais, telemática, redes sociais, dispositivos móveis e analytics, que estão mudando o comportamento do consumidor. Por outro lado, os consumidores também são influenciados pelas novas tecnologias, tendências e experiências que têm com outras indústrias.

O consumidor online não é necessariamente um comprador de seguros, mas muitos têm seguros e usam telefones inteligentes para estar conectados. Eles estão dispostos a partilhar suas informações se forem recompensados de alguma forma. Cerca de 32% dos consumidores vão compartilhar informações sempre que tiverem um desconto imediato e 21% vão fazê-la se tiverem um desconto no futuro. 71% deles ainda preferem o contato humano para interagir com as companhias de seguros e o restante opta pelos canais digitais (aplicativos, sites, redes sociais ou chats).

“No mundo real, os consumidores não são devotos de uma indústria em particular. Eles não pensam ‘a qual indústria vou me dedicar hoje’. Os humanos são complexos, têm sentimentos e tomam decisões com base em diferentes fatores”, afirma Luis Chipana, analista da Celent na prática de seguros. “A tecnologia influencia tanto a oferta e a demanda. Por um lado, temos os consumidores que estão se tornando cada dia mais expertos no uso da tecnologia e exigem canais digitais. Por outro, temos as companhias de seguros que estão melhorando seus canais digitais, que tenham melhor abordagem nas necessidades dos consumidores online”, conclui Chipana.

L.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta