Vinhas de Bordeaux, no sudoeste da França, podem perder cerca de metade de sua safra neste ano, depois de duas noites de geada danificarem a safra no final de abril, disse um oficial da indústria vitivinícola no sábado.

Os vinhos das regiões de Cognac, Bergerac e Lot-et-Garonne também foram afetados, disse à Reuters Bernard Farges, chefe do Syndicat des vins Bordeaux et Bordeaux Supérieur.

“Para os vinhos de Bordeaux, estimamos que o impacto será uma perda de cerca de 50%, dependendendo de quantos brotos podem regredir”, disse ele.

Incluindo os lucros cessantes nos subcontratantes da indústria vitivinícola, o dano total é estimado em um a dois bilhões de euros (US $ 1,1 – US $ 2,2 bilhões), com queda na produção de vinho em cerca de 350 milhões de garrafas.

O dano causado pelo gelo variou amplamente, dependendo da área específica, com alguns proprietários esperando perder apenas 15% a 30% de sua colheita de uva, mas outros em risco de ver sua produção inteira exterminada.

Os produtores recorrem ao uso de velas, aquecedores e até mesmo o downdraft (movimentação vertical de ar) de helicópteros para tentar salvar as colheitas.

A produção total de vinho da França caiu 10% no ano passado devido às condições climáticas adversas. Champanhe foi o pior local, com queda de 20% da colheita sobre o ano anterior devido às geadas de primavera seguidas por outros problemas, como o míldio (doença causada por fungos em videiras).

Fonte: Reuters

K.L.
Revista Apólice

Deixe uma resposta