14/08/2022

Café e Seguros discute os caminhos do setor em Goiás

cafe e seguros itumbiara 2 Richard Belle Branco

O papel do corretor de seguros na projeção de Goiás no segmento foi a linha central abordada pelo presidente do Sincor-GO, Henderson de Paula Rodrigues, na abertura do 2º Café e Seguros em Itumbiara (GO). Ele lembrou que, além dos dados positivos, a categoria tem a seu favor representantes do Estado em contextos estratégicos para o segmento: na SUSEP e na FENACOR, com os ex-presidentes, Joaquim Mendanha e Armando Vergilio, e na Câmara dos Deputados, com o vice-presidente Institucional e de Relações com o Corretor de Seguros, Lucas Vergilio.

Dessa forma, ele destacou o objetivo do Café e Seguros e a relevância do tema central – inovação, tecnologia e empreendedorismo. Segundo Henderson, é preciso compreender  as transformações do mercado de seguros e encontrar alternativas de atuação dos profissionais. “Aqui, vamos discutir oportunidades”, frisou.

Relacionamento com o cliente

Na palestra de abertura a mudança de postura no relacionamento com o cliente foi o assunto principal. Com o tema Corretores de Seguros e clientes 3.0: como estabelecer uma comunicação omnichannel, o CEO da agência Ampli Comunicação e membro da Google Partner, Richard Belle Branco, falou para uma plateia formada por profissionais da categoria que atuam em 26 municípios do Sul goiano, além de representantes de seguradoras parceiras do sindicato e da diretoria do sindicato.

Ele ressaltou aos participantes que os hábitos dos clientes de hoje mudaram com a tecnologia. “Esqueçam o termo atendimento. O consumidor busca relacionamento”, alertou o executivo. Nesse sentido, Richard abordou o destaque da comunicação omnichannel nesse processo.  Normalmente, afirma o especialista, a comunicação atual se dá de forma multicanal (site, Facebook, Instagram, chat, WhatsApp etc). Porém, ela não atende a esse cliente 3.0, que já é hiperconectado, porque só fará sentido se ela permitir uma experiência exclusiva.

“A comunicação omnichannel é personalizadíssima e os consumidores são os maiores produtores de conteúdo”, salienta Richard ao evidenciar um dado importante: somente no ano passado, 24% das buscas no Google no Brasil foram sobre seguros. “Por isso, não adianta investir em coletar informação se não houver análise do que é relevante para o negócio”, orienta.

O 2º Café e Seguros passa esse ano ainda por Rio Verde e Anápolis, no interior do Estado, encerrando suas atividades em Goiânia, em agosto.