igualdade

A AIG reuniu em sua sede, em São Paulo, funcionários e convidados para discutir as barreiras da igualdade de gênero na sociedade brasileira.

O 6º Café Corporativo de Diversidade, organizado pelo grupo voluntário de funcionários “Todos Pelas Mulheres & Aliados”, contou com a participação de profissionais engajadas com a causa como Anette Trompeter, diretora da Plan Brasil (organização voltada à promoção e defesa dos direitos das crianças); Viviane Duarte, fundadora da Plano Feminino (plataforma de conteúdo e estratégias de branding); e Alessandra Brantegani, gerente da filial Campinas da seguradora, representando a liderança feminina dentro da companhia.

“A igualdade de gênero se inicia na infância, quando as meninas e os meninos estão conhecendo os valores éticos. Somente educando as novas gerações, conseguiremos avançar nessa causa”, ressaltou Anette. Outras questões sociais, como gravidez na adolescência, casamento precoce e violência sexual, tendem a diminuir as oportunidades e o empoderamento feminino na fase adulta.

A diferença salarial entre mulheres e homens é um exemplo prático do gap no mercado de trabalho. Apesar de a população feminina ser maioria no Brasil, 51,6%, segundo o IBGE, estima-se que a remuneração média delas é cerca de 30% menor que a deles. “Precisamos desconstruir esse paradigma de que a produtividade feminina é menor, ao passo que as mulheres precisam acreditar em seu potencial de liderança”, destacou Viviane.

O grupo Todos Pelas Mulheres & Aliados foi criado em 2014 com a missão de promover o desenvolvimento profissional das mulheres na companhia, proporcionando visibilidade e benefícios de uma rede forte e comprometida. “Muitas empresas hoje já entendem que a diversidade de pensamentos e posições agrega eficiência à operação. Trabalhar em um lugar com essa política faz bem para o profissional e para a sociedade como um todo”, comentou Alessandra.

Cultura global

Ocupando o posto de empresa global, a AIG integra a diversidade e igualdade de gênero em sua cultura organizacional, acreditando que tais valores contribuem para a construção de um ambiente de negócios mais próspero e humano.

Atualmente, a seguradora conta com cerca de 100 grupos de funcionários voluntários em todo o mundo, focados nas mais variadas causas inclusivas. Exemplos de grupos em outros países são: “Líderes Asiáticos”, “Profissionais Negros na AIG”, “Deficientes e Aliados”, “Profissionais Veteranos de Guerra”, “Jovens Profissionais”, entre outros.

No Brasil, além do grupo de mulheres, a AIG também conta com outro grupo voluntário de funcionários, voltado para a causa LGBT, o Diversitas, que desde o início de 2016 vem realizando diversas atividades internas e voltadas à comunidade.

L.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta