odontologico

Em um cenário econômico desafiador, em que as empresas estão cortando gastos e reduzindo os benefícios de alto custo, o plano odontológico surge como uma saída para as organizações, além de ser um atrativo para reter talentos.

O benefício está entre as quatro principais opções oferecidas pelas empresas atualmente. O dado é da pesquisa realizada pela Catho Online, em 2015, que contou com a participação de 26.459 respondentes de todo o Brasil. Do total, 65% estão empregados; sendo que 35,9% são de grandes empresas (com mais de 500 funcionários).

Segundo Júlio Cesar Felipe, CEO da Caixa Seguradora Odonto, além de contribuir na retenção de talentos, o benefício reduz o absenteísmo e colabora com a melhoria da qualidade de vida dos funcionários e familiares.

O cenário de crise faz com que as empresas revejam os benefícios oferecidos para os funcionários e durante essas adequações, vejam as vantagens de incluírem o plano odontológico. “As companhias estão trocando planos de saúde mais caros por opções mais acessíveis, e com isso o plano odontológico entra para complementar os benefícios dos colaboradores”, afirma Felipe.

Segundo dados do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), o segmento de planos odontológicos cresceu 2,4% em agosto de 2016, comparado com o mesmo período do ano passado, ultrapassando o número de 22,2 milhões de beneficiários. Desse total, 82,6% são de planos corporativos.

É possível adequar o plano para diversas empresas. Na opção PME para companhias de duas a 199 vidas, por exemplo, o valor para o funcionário fica a partir de R$ 16,79 e, além do preço competitivo, o titular do plano ainda recebe Assistência Residencial 24 horas.

L.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta