consumidores

Já estão disponíveis para consulta no portal da ANS os números de beneficiários de planos de saúde relativos a outubro de 2016.

No período, o setor registrou 48,2 milhões de beneficiários em planos médico-hospitalares e 22,1 milhões em planos exclusivamente odontológicos.A comparação com setembro mostra que o número de consumidores em planos de assistência médica caiu 0,02% (menos 9,8 mil vínculos).

Já nos contratos de planos odontológicos, houve crescimento de 1,27%, com 277,8 mil beneficiários a mais que no mês anterior.

Em outubro, 14 estados apresentaram alta de beneficiários no período: Acre, Amazonas, Ceará, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins.

Confira nas tabelas os números de outubro e setembro:

tabela-ans-1

 

tabela-ans-2

Caderno de Informação e Prisma

Também estão disponíveis duas publicações com dados referentes ao 1º semestre de 2016: o Caderno de Informação da Saúde Suplementar e o Prisma Econômico-Financeiro da Saúde Suplementar.

Caderno de Informação da Saúde Suplementar

A publicação compila dados e apresenta análises sobre o perfil do setor – números de beneficiários, operadoras, planos de saúde, rede de serviços e demandas dos consumidores – e informações sobre índices de preços e normativos recentemente publicados pela agência reguladora.

Além dessas informações, o Caderno também tem resultados econômico-financeiros das operadoras e números sobre demandas dos beneficiários.

Confira aqui a íntegra da publicação.

Prisma Econômico-Financeiro da Saúde Suplementar

O objetivo é proporcionar um perfil econômico-financeiro do setor, com dados que compreendem diferentes evoluções entre segmentos, modalidades e portes de operadoras de planos de saúde.

A edição compreende três capítulos: Dados Consolidados do Setor de Saúde Suplementar; Ativos Garantidores e Provisões Técnicas; e Indicadores Econômico-Financeiros.

O Prisma apresenta as contraprestações efetivas (faturamento com operação de planos de saúde) do setor, cerca de R$ 152 bilhões no 2º trimestre de 2016. No mesmo período, as despesas assistenciais (eventos indenizáveis) somaram 128 bilhões.

Confira aqui a íntegra da publicação.

Fonte: Portal da ANS

L.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta