17/08/2022

Plano de saúde popular pode ter regras regionais

plano de saúde popular

O governo vai discutir com as operadoras de saúde a possibilidade de os planos populares terem regras regionais e uma maior coparticipação dos clientes nos custos, diz Solange Mendes, presidente da FenaSaúde, entidade do setor.

O grupo de trabalho criado pelo Ministério da Saúde para debater o tema também vai avaliar a flexibilização de regras regionais. A ideia é que a operadora não precise garantir serviços caso uma cidade não tenha prestadores.

“Há consenso de que esses pontos podem reduzir preços, mas ainda serão avaliados.”

A federação propõe ampliar de 30% para até 50% o teto de coparticipação — em que o beneficiário partilha parte dos gastos utilizados.

Outro ponto que deve entrar na pauta é o da hierarquização do acesso. As empresas defendem que a atenção básica seja priorizada.

A proposta para criar os novos planos é debatida entre entidades do setor de saúde, de defesa do consumidor e a ANS (agência reguladora).

Fonte: Folha de S.Paulo

L.S.
Revista Apólice