Consumidores são beneficiados com as mudanças no seguro viagem

A Travel Ace aponta os benefícios das novas resoluções do seguro viagem, implementadas pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) em março deste ano. O consumidor final contará com mais garantias e serviços.

As empresas que têm o seguro viagem passaram a oferecer um leque mais abrangente de coberturas obrigatórias. Antes, a assistência viagem cobria apenas casos de morte ou invalidez por acidente. Agora, nas viagens internacionais, os seguros atendem, além das despesas médicas, hospitalares e odontológicas, os custos em caso de falecimento, interligados ao traslado do corpo até a residência e o transporte até o hospital. Em casos de doenças, deixa de ser opcional o transporte que certifique o retorno do cliente ao local de origem da viagem ou até o seu domicílio. Nas viagens nacionais, as coberturas de despesas com remoção do corpo, transporte médico e regresso sanitário continuam opcionais.

“Essas mudanças são necessárias e benéficas para as empresas. Os processos são mais claros e eficientes, assim cada entidade pode adaptar-se e começar a passar a figurar como uma seguradora. A palavra de ordem das empresas devem ser a adaptação e a reformulação para sempre buscar o crescimento e a qualidade nos serviços”, ressalta Vinícius Valadares, gerente comercial da empresa.

Neste ano, a companhia divulgou novos produtos customizados e alinhados com a necessidade do cliente, com condições especiais como, por exemplo, a rede de atendimento própria, que agora aparece como um divisor de categorias entre as empresas desse mercado. Outro diferencial é o auxílio personalizado e sem terceiros que agiliza e melhora o tempo de resposta dos serviços.

Além da facilidade que os planos de serviço integral da companhia oferece, os viajantes têm a segurança de estarem amparados em diferentes situações, tais como: cancelamento de viagem, extravio de bagagem, serviços de despachante, assistência jurídica, entre outras, além de emergências médicas e odontológicas.

Um curso de formação de vendas de seguros de viagens para exercício das funções da profissão também passou a ser obrigatório.

L.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta