Em Aracaju, 50_ dos acidentes de carro ocorrem em horário comercial

Um levantamento feito pelo Grupo BB e Mapfre sobre o comportamento dos motoristas de Aracaju (SE) aponta os horários com maior incidência de colisão entre veículos no local. O estudo reúne os dados das 2.951 colisões de segurados registradas e atendidas pelo Posto de Atendimento Rápido Especializado (P.A.R.E.) de Aracaju, entre janeiro e outubro de 2015.

A pesquisa mostra que o período com maior probabilidade de bater o carro tem sido o horário comercial, com 50% das ocorrências registradas. Em segundo lugar está o horário noturno, com 27%, enquanto a madrugada apresenta 7% dos casos analisados. Os números também apontam que os dias úteis concentram 67% das ocorrências registradas.

Perfil do motorista

Os índices também refletem o comportamento cauteloso das mulheres no trânsito. As motoristas respondem por 29% dos acidentes, enquanto os homens concentram 71% dos casos.

Quando analisada a faixa etária, os segurados com maior incidência estão concentrados entre 27 e 36 anos (28%). A segunda posição está com os motoristas de 47 a 56 anos, com 22% dos casos, seguida pelos clientes de 37 até 46 anos, com 19% dos dados.

O estudo também revela que os motoristas entre 57 e 67 anos se envolveram em 16% das colisões, enquanto os mais jovens, com até 26 anos, apresentaram 10% dos casos. A menor taxa de acidentes ficou com os clientes de até 67 anos, com 5% dos números analisados.

Dicas do especialista

As colisões geram momentos de tensão e podem resultar em danos físicos e perdas financeiras aos envolvidos. “A atenção na direção deve ser constante, inclusive, nas vias de acesso diário, nas sinalizações, nos movimentos dos pedestres e nos demais condutores. A direção cautelosa sempre será a melhor estratégia de trânsito”, aponta Hamilton Sobrinho, diretor Territorial Nordeste da Mapfre Seguros, do Grupo.

Confira o passo a passo do que fazer em caso de colisões.

• Em primeiro lugar, mantenha a calma e, em caso de vítimas, acione o serviço de emergência;

• Procure identificar possíveis testemunhas do acidente e registre os fatos, com fotos dos veículos colididos e anotações dos dados do terceiro (modelo e placa do veículo, além de nome e telefone do motorista);

• Se o veículo tiver seguro, acione o guincho. O serviço é gratuito e pode evitar que o carro apresente problemas posteriores ao acidente;

• Não faça acordos com os envolvidos e registre um boletim de ocorrência. O documento será a versão oficial do ocorrido.

L.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta