Silvan Braga, Yezza Sousa, Alex Souza e Marcelo Mota

Pela primeira vez, o Allianz Parque foi palco de um jogo da seleção brasileira. Para celebrar o acontecimento histórico, até amanhã (13) haverá o “Allianz Parque Tour Verde e Amarelo”. Ao longo da visita, os torcedores poderão conhecer a arena e conferir 23 peças do acervo Brasil x México, camisas e medalhas dos Mundiais de Futebol de 1994 e 2012.

Neste último fim de semana, quatro esportistas da iniciativa “Atletas do Futuro – Fundo Paraesportivo Brasil-Alemanha” passaram pelo estádio e testaram a acessibilidade do local. Os paratletas Marcelo Mota, Alex Souza, da esgrima, Silvan Braga e Yezza Sousa, do remo, assistiram ao penúltimo jogo da Seleção Brasileira antes de sua estreia na Copa América e abriram a temporada exclusiva do tour Brasil x México. A iniciativa Atletas do Futuro é promovida pelo Instituto Sócio Cultural Brasil-Alemanha (ISCBA) em parceria com o Esporte Clube Pinheiros, e conta com o apoio da Allianz.

Os atletas percorreram o Allianz Parque ao longo de aproximadamente duas horas. Durante o passeio, os esportistas chegaram perto de troféus e camisas históricas, relembraram placares de partidas entre Brasil x México, conheceram cabines de transmissão e salas de coletiva de imprensa, espiaram a zona mista, entraram nos vestiários, presenciaram roupeiros organizando as camisas e as chuteiras dos jogadores, sentiram o campo, pousaram para fotos com a taça da Libertadores de 99 do Palmeiras, e, por fim, apreciaram a arena de um dos camarotes da Allianz.

“A Atletas do Futuro não tem foco somente em resultados, mas sim na mudança de percepção de toda a sociedade sobre o desempenho de pessoas que possuem algum tipo de deficiência. A Allianz abraçou essa iniciativa porque ela engloba não apenas a formação esportiva, mas a social também, além de apoiar e patrocinar mundialmente as Paralímpiadas”, afirma o diretor de Relações Institucionais da Allianz Seguros, Ingo Dietz.

Foto (da esquerda para a direita): Silvan Braga, Yezza Sousa, Alex Souza e Marcelo Mota

L.S.
Revista Apólice

 

Deixe uma resposta