13/08/2022

Lucro da SulAmérica cresce 25,7%

lucro1

Resultados primeiro trimestre 2015 – A Sul América S.A. (BM&FBovespa: SULA11) finalizou o primeiro trimestre de 2015 com lucro líquido de R$ 101,4 milhões, alta de 25,7% em relação ao mesmo período de 2014. A receita consolidada total da companhia nos primeiros três meses, resultante das operações de seguros, previdência, capitalização e gestão de ativos, ultrapassou R$ 4,1 bilhões. Desse montante, R$ 3,6 bilhões foram em prêmios de seguros, que registraram crescimento de 12,5% no comparativo com o mesmo período do ano anterior.
Alta significativa também foi registrada no resultado financeiro, que chegou a R$ 178,5 milhões, um aumento de 13,7% versus o 1T14. No período, a rentabilidade da carteira de ativos próprios da companhia foi de 112,6% do CDI.
“A manutenção de nossa expansão comercial, a continuidade de nossa política de subscrição focada em rentabilidade, o acerto de nossa estratégia de gestão dos ativos próprios da seguradora, neste período ajudada pela alta da Selic, e disciplina na gestão de recursos, foram alguns dos fatores mais relevantes e que contribuíram para o resultado do primeiro trimestre de 2015”, afirma o presidente da companhia, Gabriel Portella.
O segmento de seguro saúde e odonto continuou com forte desempenho, apresentando alta nos prêmios de 15,2% na comparação com o primeiro trimestre de 2014, impulsionado pelo crescimento de segurados e dos prêmios de planos corporativos e de PMEs, além das elevadas taxas de retenção de clientes. Adicionalmente, iniciativas para expandir a participação do segmento odontológico ganharam força e já apresentaram resultados no trimestre.
No segmento de seguros de automóveis, continuamos nos beneficiando da contínua expansão na frota segurada, do aumento do prêmio médio, além da acertada política de subscrição com foco em rentabilidade. Com isso, a elevação dos prêmios no trimestre foi de 10,4%. A sinistralidade apresentou queda de 3,0 p.p., fruto de melhorias na subscrição e na gestão de sinistros, e da redução na frequência de furto e roubo observada no trimestre. A frota cresceu 7%, totalizando 1,7 milhão de veículos ao fim do primeiro trimestre de 2015.
Em Ramos Elementares, as carteiras de massificados residencial e empresarial foram os grandes destaques e cresceram 20,6% e 14,6%, respectivamente, no comparativo com o primeiro trimestre de 2014. A queda na emissão de prêmios foi de 14% e deve-se, pontualmente, pelo menor volume de negócios na carteira de cascos/transportes, somado à redução da participação no seguro DPVAT.
Em Previdência, as reservas registraram um aumento de 11,8% nos três primeiros meses deste ano em relação ao ano anterior, positivamente impactadas por portabilidade líquida favorável, apesar da queda de 23,3% nas rendas de contribuição. Já em Vida, que apresentou crescimento de 0,2% em prêmios no trimestre, resultado da estratégia de reposicionamento da companhia neste segmento, que engloba ações como lançamento de produtos e melhorias nos processos.
Os ativos sob gestão da SulAmérica Investimentos também apresentaram alta. No comparativo com o primeiro trimestre de 2014, houve aumento de 15,9% neste ano, atingindo R$ 21,1 bilhões. Os bons resultados estão relacionados ao fluxo líquido positivo nas carteiras de terceiros e o aumento de ativos próprios.

A.C.
Revista Apólice