As consultas para diagnóstico do cirurgião dentista respondem por quase um terço do volume total de procedimentos odontológicos realizados nos advogados da OAB/RJ. É o que revela um levantamento do Inpao Dental promovido com os associados da entidade no Rio de Janeiro. A pesquisa visava identificar porque a demanda geral cresceu acima da média na região.

“Já havíamos detectado que a demanda por atendimento havia crescido de forma anormal no Estado. Porém, quando tentamos identificar o porquê, percebemos que o número de consultas ficou muito acima do esperado. Isso surpreendeu porque indica que muitas vezes o paciente não sabe explicar qual é o tipo de desconforto que ele sente”, garante José Henrique de Oliveira, diretor de Operações e Credenciamento da operadora.

Outros números que chamaram a atenção são as demandas por dentística (restauração dental), em torno de 29% do total de procedimentos; radiologia (raio-x); com 28%; e periodontia (cura de processos inflamatórios e infecciosos da gengiva), com quase 25%. Já os casos de urgência e emergência representaram 8% do volume total.

“Os números altos em determinados segmentos da odontologia, como esses, geralmente são reflexo de populações que eram desassistidas pelo benefício. Vamos investir mais na prevenção e acompanhar de perto para entender se é algo pontual ou se precisaremos fazer um trabalho mais específico, não apenas com os advogados fluminenses, mas também com nossos beneficiários naquele Estado”, finaliza Oliveira.

L.S.
Revista Apólice

Deixe uma resposta