gráfico crescente

O presidente da CNseg, Marco Antonio Rossi, fez um balanço do ano de 2014 durante almoço com a imprensa na tarde desta terça-feira, destacando os números do setor, responsável pela geração de 150 mil empregos diretos e que possui 82 mil corretores distribuindo seus produtos.
O mercado brasileiro de seguros cresceu 8,9% até outubro de 2014, sem contar com o setor de saúde. Vale ressaltar que os estados do centro-oeste e nordeste foram os que apresentaram maior índice de crescimento. A previsão para 2014 é que o setor atinja a cifra de 11,2% sobre 2013. “Projetamos um crescimento de 11,2%, com destaque para a Saúde Suplementar, que deve atingir a marca de 15,2% em 2014. Para 2015, a projeção de crescimento geral deve chegar a 12,4%, mais uma vez com destaque para a saúde suplementar, com 17,5% (veja gráfico)”, destacou Rossi.

PROJEÇÕES DO MERCADO PARA 2014 E 2015

SEGMENTOS Crescimento 2014/2013 Crescimento 2015/2014
Seguros Gerais

9%

7,6%
Vida

5,9%

8,7%

Previdência

11%

10,5%

Capitalização

5%

8%

Saúde Suplementar

15,2%

17,5%

TOTAL

11,2%

12,4%

Rossi afirmou que o mercado ainda possui um grande potencial, principalmente considerando as pessoas que não possuem nenhum tipo de seguro (e que sonham com ele) e as pequenas e médias empresas (alvo da maioria das seguradoras em todas as carteiras). “O Brasil ocupa apenas a 43ª posição no ranking de consumo de produtos de seguro”, informou.
Apesar de todo este potencial, Rossi ressaltou que o grande objetivo da entidade é fazer o mercado crescer  influenciando na qualidade de vida dos brasileiros. Por isso, idealizam formas de aumentar a consciência de proteção da sociedade.

 

Destaques do Mercado (R$ BI) – ARRECADAÇÃO (R$ BI)

SEGMENTOS

2013

2014

%

Automóvel

24,14

26,01

7,7

Ramos elementares (sem auto)

26,24

28,97

10,4

Vida

23,15

25,02

8,1

Previdência

55,98

61,68

10,2

Capitalização

17,13

18,01

5,1

Saúde Suplementar

52,54

60,86

15,8

O presidente da Fenacap, Marco Barros, apresentou o Programa Nacional de Apoio ao Trânsito, que deverá ser lançado no dia 16/12, com o mote “Se Liga”. Este programa não é exclusivo, mas ele deve contribuir para uma sociedade mais racional em termos de trânsito, afinal mais de 634 mil pessoas acidentadas em 2013. “A legislação trata das questões como dirigir embriagado ou para quem utiliza celular. Nós vamos tratar da conscientização do condutor para diminuir os riscos. Temos que investir na educação infantil e nos jogos virtuais, além de simuladores que mostram os efeitos de uma colisão a 15 km/h”, adiantou Barros.

Kelly Lubiato
Revista Apólice

 

 

Deixe uma resposta