Após dois anos de trabalho intenso numa equipe multidisciplinar, com mais de mil horas, o Grupo BB Mapfre acaba de lançar o primeiro produto de seguro vendido em forma de gift card, em máquinas distribuídas por pontos de venda como supermercados, estações do metrô, bancas de jornal, postos de gasolina e quaisquer outros que possam se interessar.

O Projeto Millenium tem como símbolo uma imagem do infinito porque rompe barreira de chegar aos consumidores que até hoje não adquiriram nenhum produto de seguro. Para isso, explica Paulo Rossi, superintendente de marketing da companhia, o Grupo

apostou em inovação tecnológica, utilizando o conceito de design thinking.Paulo Rossi_superintendente Marketing BB Mapfre Em 2009 e 2010, a companhia criou o projeto Traduzindo o Segurês, com o objetivo de aproximar-se do consumidor. Foi um projeto premiado, que deu ao Grupo o primeiro prêmio Echo Awards. Assim, verificaram o grande potencial de clientes desatendidos e juntou um grupo que detalhou a segmentação do mercado, principalmente em auto e saúde, onde o segurado tinha percepção clara do risco, mas sem possibilidade de aquisição de produto.

“Com o seguro em gift card, a intenção é tangibilizar o produto do seguro”, declarou  Rossi. O consumidor poderá ir até uma máquina e adquirir o seu seguro residencial, por exemplo, ao custo de R$ 60 a R$ 85, com coberturas que variam de acordo com o prêmio. O produto conta também com 4 sorteios mensais no valor de  R$ 7 mil. Após a aquisição do cartão, o consumidor entrará em contato com a seguradora via internet ou telefone para ativar o produto, que entra em vigor 24 horas a partir desta ativação. 48 horas depois, a seguradora entra em contato com o consumidor para dirimir possíveis dúvidas.
Estes produtos contarão com a intermediação dos corretores de seguros, que farão toda a negociação com o ponto de venda. O presidente da companhia, Marcos

Marcos Ferreira_presidente BB Mapfre

Eduardo Ferreira, esclareceu que o nível de comissionamento será discutido com o corretor, que terá também a oportunidade, no futuro, de solicitar customizações dos produtos.
Um dos objetivos é tornar o produto mais conhecido no mercado, servindo como uma porta de entrada para as pessoas que acreditam que o seguro é caro ou que nunca haviam tido contato com qualquer tipo de seguro.
Rossi lembrou que “a percepção da necessidade do seguro de automóvel é bastante clara. No residencial, o cliente vê o risco como algo distante. O Grupo entendeu que é necessário estimular a intenção de compra. O mercado de seguro ainda não percebeu e atuou frente às diferentes oportunidades e possibilidades de compra de um produto”.
Existe intenção e existe mercado. A saída é tangibilizar o intangível, com mudança da seguradora para se tornar uma incentivadora de vendas. Com o Projeto Millenium a companhia espera acelerar o crescimento das vendas, com a quebra de paradigmas. O Projeto traz produtos e serviços para explorar a proteção da família como um todo. Todo produto deve ser simples, auto explicativo, com excelente custo-beneficio.
A solução encontrada para viabilizar tudo o que a companhia imaginava é um cartão-presente, tornou possível o meio de pagamento e a logística, porque transforma em bem de consumo o seguro e o leva para o varejo. A embalagem é em forma de CD, plástica, com jogo para crianças. O primeiro seguro a ser vendido desta forma é o residencial, com coberturas que variam de 40 mil a 80 mil.
O desenvolvimento do portfolio de produtos que serão distribuídos neste formato estará ligado ao meio em que será comercializado. O primeiro é o seguro residencial, mas, até janeiro de 2015, quando a venda começa efetivamente, já estarão disponíveis produtos para celular, RC Automóvel, pet e viagem.
O Projeto Piloto está em funcionamento na sede do Grupo BB Mapfre, em São Paulo, disponível para colaboradores e corretores de seguros. Em breve, os fornecedores do Grupo também poderão experimentar esta nova tecnologia. 

Kelly Lubiato
Revista Apólice

Deixe uma resposta