A carteira de beneficiários da Bradesco Saúde SPG (Seguro de Pequenos Grupos – 3 a 99 vidas), em 2013, registrou crescimento de 26,4% em relação ao final do ano anterior, ultrapassando 760 mil vidas. Essa carteira de pequenas e médias empresas (PME) já tem mais de 80 mil empresas clientes – evolução de 44% em relação a dezembro de 2012.
O crescimento sustentado do produto tem sido a marca dos últimos anos. Ao final de 2009, o SPG alcançava 293 mil segurados. Comparado com os 761 mil clientes de dezembro de 2013, o segmento teve crescimento de 160% em quatro anos, o que significa um aumento médio anual de 27%. Atualmente, o segmento SPG responde por cerca de 25% do total arrecadado no conjunto dos planos coletivos da empresa.
“Esses resultados são possíveis porque o segmento de saúde suplementar é pró-cíclico, ou seja, acompanha o comportamento da economia, que tem sido favorável em termos de indicadores de emprego e rendimento médio. Movimentos como a descentralização regional dos investimentos – públicos e privados -, o acesso das classes C e D ao consumo, o crescimento do emprego formal e a necessidade de retenção de mão de obra pelas pequenas e médias empresas são fatores que devem manter o mercado de seguros e planos de saúde para PMEs aquecido nos próximos anos”, afirma Marcio Coriolano, presidente da Bradesco Saúde e da Mediservice.
A Bradesco Seguros tem mantido o foco em ações que visam a atrair cada vez mais o interesse do segmento de PMEs, que tem necessidades peculiares. Cada vez mais, as pequenas e médias empresas estão contratando seguros de vida, saúde e previdência privada como política de retenção de talentos e de melhores condições de vida e de trabalho para os colaboradores.

T.C.
Revista Apólice

Deixe uma resposta