A Ásia tem apresentado um crescimento substancial no mercado turístico. Segundo dados da Amadeus, principal parceira tecnológica global no segmento de viagens e turismo, o volume de tráfego aéreo no continente foi o que mais cresceu entre 2011 e 2012, com elevação de 9%, quase o dobro da média mundial, que encerrou o período com aumento de 5%.
Não à toa, as duas principais pontes aéreas do mundo estão na região: Jeju-Seul, na Coreia do Sul, com movimento anual de 10,1 milhões de pessoas e crescimento de 2% em relação ao ano anterior; e Sapporo-Tóquio, no Japão, com 8,2 milhões de passageiros transportados e elevação de 8% no período.
De olho nesse crescimento, a Assist Card vai investir no mercado asiático com mais força em 2014. Operacionalmente a companhia já se prepara, anunciando novos executivos e promovendo outros. Entre as principais mudanças estão a promoção de Jin Tae Ho ao cargo de Country Manager da Coreia do Sul.
Tae Ho possui MBA pela Escuela Internacional de Negocios Hult, Boston (EUA) e mais de 10 anos de experiência profissional em importantes multinacionais de seguros. Há um ano na companhia. O executivo era Head of Sales & Marketing e tem sido uma peça essencial para o êxito nas operações da Assist Card na Coreia do Sul.
Outra executiva que passa a fazer parte da equipe da Assist Card é Fiona Tse, que assume a função de Regional Service Support Manager para Assist Card Asia.
Fiona é Licenciada em Atenção Primária à Saúde, pela Universidade de Western Sidney, Austrália. Ao longo de 10 anos desenvolveu sua carreira profissional em Hong Kong, especializando-se em networking, atenção ao cliente e operações.
Fiona terá sede em Hong Kong e será o principal elo entre os escritórios da Assist Card na Ásia. Sua  responsabilidade é fomentar recursos dentro da região, alinhados com os objetivos específicos dos países e ao plano global de negócios da empresa.
De acordo com a CEO Internacional da companhia, Alexia Keglevich, “a região asiática é um grande desafio para Assist Card e confiamos em nossos profissionais como o principal meio para alcançar o que pretendemos realizar”.

A.C.
Revista Apólice

Deixe uma resposta