O mercado de seguros de pessoas, que engloba produtos como o seguro prestamista, seguro educacional e seguros de vida individual e em grupo, movimentou R$ 2,2 bilhões em outubro, valor 13,53% superior ao R$ 1,9 bilhão registrado no mesmo mês do ano anterior. O seguro de vida segue como a modalidade de seguros de pessoas com maior arrecadação de prêmios. A carteira de vida movimentou R$ 906,8 milhões no mês, alta de 18,14% frente ao mesmo período de 2012, segundo levantamento da entidade. “O desempenho deste seguro está diretamente relacionado ao crescimento da renda do brasileiro e à importância do produto para manutenção do padrão de vida dos dependentes na ausência do responsável financeiro na família”, diz Osvaldo Nascimento, presidente da FenaPrevi.
O auxílio funeral, produto que prevê cobertura das despesas incorridas com o sepultamento, em caso de falecimento do segurado, registrou o maior crescimento relativo no mês. Movimentou R$ 55 milhões, expansão de 233,09% na comparação com o mesmo período do ano anterior. “O auxílio-funeral é um produto que todos têm necessidade, independente da classe social. É um tipo de seguro que cobre despesas relativas ao sepultamento no caso de falecimento do segurado, e está muito ligado ao conforto dos familiares nestas situações, já que o seguro cuida de toda a burocracia”, explica o presidente da entidade.
No mês de outubro, o seguro contra desemprego e perda de renda foi outro produto com desempenho positivo. A modalidade somou R$ 5,5 milhões, 43,08% superior aos R$ 3,8 milhões registrados no mesmo mês em 2012. “Esse é um seguro que está entre os mais procurados pelos brasileiros porque garante ao segurado uma renda temporária em caso de desemprego, para o pagamento de dívidas e prestações”, afirma.
O levantamento da FenaPrevi mostra também que o seguro de acidentes pessoais obteve um bom desempenho em outubro de 2013. Contabilizou R$ 417,9 milhões em prêmios, alta de 16,91% em relação aos R$ 357,5 milhões alcançados em outubro de 2012.

Indenizações
No mês de outubro, os segurados receberam cerca de R$ 674,1 milhões em indenizações, 40,78% a mais do valor registrado no ano anterior, quando as seguradoras pagaram R$ 478,8 milhões às pessoas em forma de indenizações. “As indenizações demonstram a importância social do seguro. Ele proporciona proteção e garantia para a continuidade dos projetos pessoais e da vida econômica, do segurado e de seus familiares”, afirma Osvaldo Nascimento, presidente da FenaPrevi.

Resultado Acumulado – Jan/Out de 2013
Na avaliação do resultado de janeiro a outubro o mercado de seguro de pessoas acumulou R$ 21,3 bilhões em prêmios. O resultado no período foi 18,09% maior que o verificado no mesmo período do ano passado.

Ranking das seguradoras por prêmios em outubro de 2013 – R$ 2,2 bilhões

Grupo BB/Mapfre (21,30%)
Grupo Bradesco (18,62%)
Grupo Itaú (12,31%)
Zurich Santander Brasil Seg. e Prev. (8,55%)
Grupo Caixa (4,86%)
Icatu Seguros (3,50%)
Grupo HSBC (3,40%)
Cardif do Brasil Vida e Prev. (3,38%)
Metropolitan Life Seguros e Prev. (3,35%)
Prudential do Brasil Seguros de Vida (2,17%)

*As demais seguradoras representaram 18,56% da arrecadação de prêmios de seguros de pessoas. Para este ranking foram consideradas as respectivas holdings.

Deixe uma resposta