Planejar o futuro financeiro da família não é uma tarefa exclusivamente destinada para gerir o orçamento. A boa gestão financeira passa também por calcular os riscos envolvidos em situações inesperadas, como o desemprego. O pagamento das despesas mensais e dos financiamentos em vigência pode ser feito quando o indivíduo é contratante de um seguro prestamista desemprego crédito pessoal. A modalidade de seguro teve crescimento de 33,15% de arrecadação entre janeiro a junho desse ano, segundo a FenaPrevi.
Segundo o diretor executivo da Mercantil do Brasil Corretora de Seguros, Ubirajara Cavalcanti, o desemprego é um fator que pega qualquer família desprevenida caso não tenha se preparado para imprevistos. “A contratação do seguro é uma opção para quem deseja ter um futuro tranquilo junto à família, estando preparado para possíveis eventualidades. Este tipo de seguro oferece a garantia de proteção aos clientes por meio da quitação do pagamento de parcelas do seu empréstimo pessoal, em caso de desemprego involuntário”, esclarece.
A contratação do seguro pode ser uma boa alternativa para pessoas que estão acordando um empréstimo pessoal, evitando que o contratante fique negativado nos órgãos de proteção ao crédito em caso de perda do emprego. “O planejamento financeiro das famílias deve lidar com as eventualidades. A contratação de empréstimo implica pagamento das parcelas durante algum tempo, por isso, recomenda-se que o cliente tenha atenção redobrada nesse período. Procurar um novo emprego com a garantia de que os financiamentos estão quitados é uma tarefa muito mais fácil, tranquilidade para que o profissional encontre a vaga adequada ao seu perfil, sem se desesperar e ter que aceitar a primeira proposta que lhe for feita”, analisa Cavalcanti.

A.C.
Revista Apólice

Deixe uma resposta