14/08/2022

Aprovação de operadoras de saúde chega a 63,5% em 2013

A ANS divulgou nesta segunda-feira (02/12), no Rio de Janeiro, o Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS) 2013 – ano base 2012, e a evolução significativa do setor nos últimos cinco anos. O índice revela que 94,6% dos beneficiários de planos de saúde do país estão em operadoras com avaliação regular, bom ou muito bom. Todas as operadoras de planos de saúde ativas e com beneficiários nos 12 meses de 2012 foram avaliadas. A pontuação completa de cada uma delas no IDSS 2013 pode ser consultada no Espaço da Qualidade.

Operadoras médico-hospitalares
Os resultados comparativos do IDSS nos últimos cinco anos demonstram que, de2009 a 2013, houve uma evolução positiva de 17,2% para 63,5% no percentual de operadoras médico-hospitalares situadas nas duas melhores faixas do IDSS. Em relação às duas piores faixas, houve redução de 53,6% para 11% no percentual de operadoras.
Já o percentual de beneficiários dessas operadoras situadas nas duas melhores faixas passou de 43,6% para 74%. Nas duas piores faixas, a redução do percentual de consumidores foi de 25% para 3,8%, no mesmo período.

Exclusivamente odontológicas
A avaliação das operadoras exclusivamente odontológicas demonstra que também houve aumento do percentual delas nas duas melhores faixas de IDSS: de 16% para 60,7% entre 2009 e 2013. Já nas duas piores faixas, o percentual foi reduzido de 63,3% para 15,1%, nesses cinco anos. Em relação ao percentual de beneficiários dessas operadoras nas duas melhores faixas de IDSS, o aumento foi de 59,1% para 82,6%, considerando o mesmo período. Enquanto isso, nas duas piores faixas de avaliação, a redução foi de 19,2% para 1,8%.
“Nosso objetivo é aprimorar cada vez mais as formas de avaliação, seja sobre a satisfação do consumidor ou sobre a estrutura da rede disponível, tanto que prevemos realizar agora a primeira grande pesquisa da ANS sobre o setor da saúde suplementar”, antecipa o diretor interino de Gestão da ANS, Leandro Reis.
O IDSS é um dos componentes do Programa de Qualificação da Saúde Suplementar da ANS e é de extrema utilidade para o consumidor que precisa, por exemplo, contratar novos planos ou conferir como estão avaliados os serviços de sua operadora. O índice varia de 0 a 1 (zero a um), abrangendo a soma dos diversos indicadores para a avaliação global do setor. O IDSS considera quatro dimensões: assistencial (40%), econômico-financeira (20%), estrutura e operação (20%) e satisfação do beneficiário (20%). Ao todo, 33 diferentes indicadores dessas quatro dimensões são avaliados em cada uma das operadoras.
Essa avaliação do desempenho é realizada desde 2008 e faz parte da ação de indução da Agência a uma melhoria do setor de saúde suplementar. “O IDSS incentiva a transparência e a concorrência do setor, possibilitando que o consumidor faça as melhores escolhas. Além disso, reflete a atuação da própria ANS nos últimos anos, que reforça o papel da regulação para assegurar a qualidade dos serviços prestados à população pelas operadoras de planos de saúde”, ressalta o diretor-presidente da ANS, André Longo.

Fonte: Portal ANS

A.C.
Revista Apólice