A Michael Page, empresa especializada em recrutamento e seleção de média e alta gerência, realizou uma pesquisa comparando os benefícios mais desejados e os mais aplicados (mais comuns) entre gerentes e diretores de companhias brasileiras. O estudo foi feito comparando 11 divisões que a empresa atua, são elas: Bancos, Saúde, RH, Vendas, Marketing, Engenharia, Supply, Propriedade e Construção, Finanças, TI e Jurídico.
Em ambos os comparativos, o Plano de saúde/odontológico/seguro de vida é o mais aplicado entre os profissionais, no entanto ter participações nos lucros da empresa é o grande desejo de gerentes e diretores. O estudo foi feito nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná e contou com 6.500 executivos entrevistados.
Segundo Leonardo de Souza, diretor da Michael Page, o plano de saúde / odontológico /seguros de vidasão, sem dúvidas, valorizados pelos profissionais. Entretanto, com o passar do tempo, estes benefícios passaram a ser interpretados como algo padrão, vistos quase como uma obrigação de toda empresa. “Atualmente, se a empresa não oferecer estes benéficos, causará um impacto negativo, pois eles já são benefícios esperados pelos executivos”, diz.
Com relação à PLR, Leonardo comenta, “O fato de a Participação nos Lucros ter um espaço representativo na pesquisa faz com que ele seja valorizado pelos gestores. Atrelado a isso, o PLR tende a ser um instrumento mais meritocrático, na medida em que não está apenas veiculado ao resultado da empresa como um todo, mas também aos resultados alcançados individualmente pelos profissionais. E este equilíbrio traz benefícios para a empresa e para o profissional”, finaliza.

Gerentes
Entre os gerentes, o benefício mais aplicado a todas as áreas pesquisadas é o plano de saúde/odontológico/seguro de vida.  Porém, o benefício mais aplicado é considerado o mais desejado/importante por apenas 63% das áreas pesquisadas.
Segmentos como Saúde, Supply Chain, Propriedade e Construção e TI possuem o plano de saúde como o benefício mais aplicado, mas valorizam a Participação nos Lucros da empresa como benefício mais importante dentre os disponíveis (70.2%, 78.2%, 85.3% e 77.7% das respostas, respectivamente).
Para os profissionais de engenharia, 70.6% consideram a participação nos lucros da empresa muito importante. Porém apenas 59,4% recebem o beneficio. O mesmo acontece com os profissionais de Finanças, onde 52,3% recebem a participação, mas 75,3% gostariam de ter o benéfico e o consideram importante.
Em outras áreas, a Participação nos Lucros aparece em segundo lugar na lista dos desejos. 71.3% dos profissionais de Vendas gostariam de ter o benefício, mas apenas 49.7% o recebem.

A.C.
Revista Apólice

Deixe uma resposta