Ao discursar ontem, dia 10 de setembro, a um público com mais de 200 pessoas em Porto Alegre, o presidente CNSeg, Marco Antonio Rossi, reafirmou a expectativa positiva quanto ao crescimento do setor no país. “Esperamos alcançar em 2013 um crescimento entre 18 e 20% sobre o ano anterior”, afirmou. Rossi apresentou os grandes números do setor durante a reunião-almoço conjunta realizada pelo Sindseg-RS e a Câmara Brasil-Alemanha de Porto Alegre. O mercado segurador alcançou a soma de R$ 252 bilhões de receita em 2012, formando uma reserva de mais de R$ 500 bilhões, com uma participação no PIB de 5,7%. O país hoje é a sétima maior economia do mundo, mas o setor de seguros brasileiro está na 15ª posição no ranking mundial. A indústria seguradora registra 14 milhões de veículos segurados, sete milhões de residências com apólices e 48 milhões de seguros de vida. O presidente da CNSeg também lembrou que o RS foi o Estado pioneiro no país na criação de planos de previdência complementar, ramo no qual iniciou sua vida profissional e se especializou.
Rossi lembrou que recebeu como tarefa, ao assumir a confederação, estreitar as relações com o poder público, interagir com o governo federal. “Pretendemos mostrar a parceria que pode haver entre o estado e o mercado segurador, para alavancar o desenvolvimento”, disse. A exemplo dos países da Europa, o setor mantém reservas que podem ser aplicadas nesse crescimento. Outro desafio, lembrou Rossi, está em comunicar à sociedade brasileira a importância dos seguros, além de investir em atendimento e apresentar soluções ao governo e comunidade para as questões relacionadas a longevidade iminente da população. O evento contou com as presenças do presidente da Câmara Brasil-Alemanha de Porto Alegre, Everson Oppermann, do presidente do Sindseg-RS, Julio Cesar Rosa, do vice-consul da Alemanha em Porto Alegre, Lars Frânzen, e do presidente do SINAPP – Sindicato Nacional das Entidades Abertas de Previdência Complementar,Francisco Alves de Souza, entre outras autoridades.

A.C.
Revista Apólice

Deixe uma resposta