O mercado de previdência complementar aberta arrecadou R$ 38,6 bilhões no primeiro semestre de 2013. O volume de novos aportes cresceu 16,92% em relação aos R$ 33 bilhões acumulados no primeiro semestre de 2012. A previdência complementar aberta se tornou uma das principais modalidades de investimento para formação de poupança de longo prazo no país. Atualmente, o sistema conta com 12.760.460 contratos ativos e 95.557 pessoas já usufruindo dos benefícios (aposentadoria, pecúlio, pensão, renda por invalidez e renda a menores).
Com o desempenho do setor no período, a carteira de investimento fechou o mês de junho com R$ 354 bilhões, alta de 16,89% na comparação com os R$ 302,8 bilhões registrados em junho de 2012, segundo a FenaPrevi (Federação Nacional de Previdência Privada e Vida), que representa 22 seguradoras e 13 entidades abertas de previdência complementar no país.
Frente a junho de 2012, acarteira de investimento do VGBL, modalidade de plano indicada para quem declara o IR pelo modelo simplificado, obteve melhor desempenho com alta de 23,92%, passando de R$ 182,8 bilhões para R$ 226,6 bilhões. No mesmo período, o PGBL, recomendado para os participantes que declaram o IR pelo formulário completo, cresceu 9,67% e registrou R$ 75,9 bilhões. Já a carteira dos planos tradicionais passou de R$ 50,1 bilhões para R$ 51 bilhões, alta de 1,66%.
Na análise por produto, os planos individuais foram o destaque, com arrecadação de R$ 34,5 bilhões. Os planos empresariais e para menores registraram novos aportes de R$ 3,3 bilhões e R$ 840,7 milhões, respectivamente, no primeiro semestre.

Ranking das Empresas – Carteira de Investimentos (R$ 354 bilhões)
A Bradesco Vida e Previdência liderou o ranking no período com 32,61% do total das reservas; Itaú Vida e Previdência (24,10%); BrasilPrev Seg. e Previdência (21,39%); Zurich Santander Seg. e Prev. (5,91%); Caixa Vida e Previdência (5,77%); HSBC Vida e Previdência (3,15%); Icatu Seguros (1,99%); Sul América Seg. e Previdência (1,23%); Safra Vida e Prev. (0,88%); Porto Seguro Vida e Prev. (0,67%). As demais entidades somam, no total, 2,30% da Carteira de investimentos.

Provisões
As provisões (recursos acumulados pelos titulares dos planos do sistema de previdência complementar aberta) apresentaram saldo de R$ 344,5 bilhões e alta de 18,58%, no primeiro semestre de 2013. No mesmo período do ano anterior totalizaram R$ 290,5 bilhões. As provisões do VGBL tiveram o crescimento mais expressivo no período (alta de 24,30%), passando de R$ 182,3 bilhões para R$ 226,6 

A.C.
Revista Apólice

Deixe uma resposta