11/08/2022

Norton Glabes Labes fala sobre o desafio de desenvolver a capitalização

O presidente da Bradesco Capitalização, Norton Glabes Labes, fala sobre o desafio de desenvolver . Confira a entrevista a seguir:

APÓLICE: Você  já dedicou 52 anos de sua vida à Organização Bradesco. O que dizer para quem está iniciando sua vida profissional agora?
Norton Glabes Labes: Eu diria que a resposta está contida na pergunta: a palavra-chave é mesmo dedicação. O caminho não é fácil. São várias as dificul­dades e inúmeros os sacrifícios impostos pelos compromissos inerentes à constru­ção de uma carreira profissional. É preciso, acima de tudo, perseverança. No meu caso particular, considero que essa trajetória foi viabilizada, em grande parte, pela escolha que fiz, ao iniciar no Banco Bradesco com apenas 13 anos de idade, precisando, as­sim, apresentar autorização do Juizado de Menores para poder trabalhar na função de aprendiz de contínuo. Tive também a sorte de ser dirigido por vários líderes que me ensinaram desde como me vestir, colocar a gravata, me portar perante os clientes e respeitar a hierarquia bancária. Para os que estão iniciando a carreira profissional, é muito importante que procurem trabalhar em uma empresa onde exista a oportuni­dade de fazer uma carreira, que gostem do que fazem, que coloquem metas em suas vidas e tentem sempre demonstrar que buscam crescimento, com humildade, mantendo a amizade e o respeito com os seus colegas de trabalho. Uma boa dica é sempre apoiar e ensinar seus liderados, contribuindo para que o clima do ambiente de trabalho seja sempre otimista, alegre e, sobretudo, responsável.
Procuro sempre transmitir em casa a importância do trabalho como refe­rência de vida e o orgulho que sinto em desempenhar minhas funções, para que meus filhos e netos também tenham esses valores presentes e possam com­preender as contingências que, por ve­zes, impedem um convívio tão próximo quanto gostaríamos.

APÓLICE: Como manter uma equipe motivada e capaz de bater consecutivos recordes de vendas?
Norton Glabes Labes: Acima de tudo, é essencial ter bons produtos, pois o mercado e o mundo em geral estão cada vez mais competitivos. Com base em um portfolio de qualidade, desenvolvemos estratégias mercadológicas e de vendas capazes de adequar nossos produtos à demanda do cliente, captando oportu­nidades e sinergias que nos permitam construir diferenciais. Um ambiente empresarial com essas características certamente contribui para aumentar o empenho e o desempenho do time de colaboradores, concorrendo para manter a empresa em posição de destaque. Vale lembrar também que, nos momentos mais difíceis, inevitáveis no mundo corporati­vo, é fundamental manter a tranquilidade e o bom-senso, procurando transmitir sempre uma visão de equilíbrio e oti­mismo à equipe.

APÓLICE: A Fenacap tem pretensões de ampliar a penetração da capitalização. Como isso pode ser feito?Qual é o cami­nho para o crescimento da capitalização no Brasil?
Norton Glabes Labes: Há fortes indícios de que esse segmento manterá a tendência de crescimento verificada nos últimos anos. A capitalização caiu no gosto do público. As pessoas já conhecem o produto. Sabem que é uma opção para quem deseja fazer uma programação financeira e ainda concorrer a sorteios. Esse processo estimula o hábito e a dis­ciplina de guardar dinheiro e a aumentar suas economias.
Acredito também que o segmento de microsseguros, que é novo, mas com enorme potencial de crescimento, poderá alavancar a capitalização, abrindo espa­ço para difusão ainda maior dos títulos de cessão de direito de sorteio, como o Bilhete Residencial Premiável.
Além disso, pesa a favor da capita­lização o rápido crescimento do número de clientes que compram títulos esponta­neamente. Em 2012, na Bradesco Capi­talização, cerca de 499 mil títulos foram comercializados pela internet (capitaliza­ção.com.br), totalizando R$ 515 milhões de faturamento, com crescimento de 87% em relação ao total faturado em 2011. Já nas máquinas de Auto Atendimento do Banco Bradesco, foram comercializados 66 mil títulos, com R$ 7,7 milhões de faturamento e crescimento de 181% em relação ao faturamento obtido em 2011.

APÓLICE: Como foi a decisão de as­sociar os produtos de capitalização a projetos socioambientais?
Norton Glabes Labes: Percebemos que as pessoas queriam muito ajudar programas socialmente responsáveis, mas não tinham acesso ou não sabiam como. Com os nossos títulos, esse desejo pôde se realizar por valores acessíveis. A Bradesco Capitalização tem orgulho de participar, de forma direta e expres­siva, da recuperação e preservação do meio ambiente, por meio das parcerias com a Fundação SOS Mata Atlântica e a Fundação Amazonas Sustentável. Da mesma forma, é entusiasmante manter uma parceria com o Instituto Ayrton Senna, que abre oportunidades para que crianças e jovens desenvolvam seus potenciais, por meio de educação voltada ao desenvolvimento humano dentro e fora da escola. É muito importante também participar do desenvolvimento de proje­tos de prevenção, diagnóstico precoce e tratamento do câncer, na parceria com o IBCC – Instituto Brasileiro de Controle do Câncer, que ampliou a capacidade de atendimento, melhorando as condições dos serviços oferecidos pelo hospital do Instituto,em São Paulo. E a mais recente iniciativa é com o Projeto Tamar, com a qual a empresa contribui para monitora­mento, pesquisa e proteção do ciclo de vida das tartarugas marinhas.
A Bradesco Capitalização segue as premissas da Organização Bradesco, que estabelece nossa visão e estratégia de sustentabilidade, com o objetivo de reunir todas as ações socioambientais em três pilares: finanças sustentáveis, gestão responsável e investimentos so­cioambientais. Com base nesses pilares, procuramos desenvolver práticas e negó­cios fundamentados em uma Política de Responsabilidade Socioambiental.

APÓLICE: Qual é o mais importante argumento de vendas de um produto de capitalização?
Norton Glabes Labes: O maior apelo está na combinação entre economia programada e chance de sorteio. As pes­soas que não conseguem guardar recursos buscam no título essa oportunidade. Mas é claro que o prêmio da capitalização vem agregar a esses produtos um grande estímulo à adesão, uma vez que, por meio dos sorteios, pode haver a oportunidade de um ganho extra no orçamento das pessoas. Outro atrativo importante para os clientes da Bradesco Capitalização é a oportunidade de se engajar e contribuir ativamente com um movimento de perfil socioambiental, seja com relação ao meio ambiente ou a causas sociais.

Confira a entrevista completa na edição de julho (176).

Kelly Lubiato / Revista Apólice