O Hospital Samaritano de São Paulo anuncia mudanças em seu quadro de executivos. Dario Fortes Ferreira é o novo superintendente Médico e Sergio Tranquez, antes responsável pela Gerência Administrativa do Hospital, assume agora a Superintendência de Controladoria e Finanças.
Dario Fortes Ferreira é formado em Medicina pela Escola Paulista de Medicina e residência médica em Cardiologia na Unifesp, Título de Especialista em Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia e Associação Médica Brasileira. Tem experiência de aproximadamente 30 anos na área assistencial e em gestão de hospitais. Foi diretor Técnico do Hospital São Camilo – Santana por oito anos, Diretor do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente, Coordenador Clinico no Hospital Rede D’Or São Luiz-Morumbi e Chair of Emergency Cardiac Care da Fundação Interamericana do Coração por duas gestões.
Entre os desafios à frente da Superintendência Médica do Hospital Samaritano, estão consolidar a implantação da Governança Clínica com foco na garantia da eficácia assistencial, gestão de riscos e o envolvimento do paciente no seu tratamento; e conquistar a terceira recertificação pela Joint Commission International, levando à melhoria contínua das atividades hospitalares.
Sergio Tranquez é formado em Tecnologia de Processos de Produção Mecânica, pós-graduado em Administração Geral de Empresas, com MBA em Finanças e Mercado de Capitais pelo Ibmec/SP. Tem mais de 25 anos de experiência em finanças corporativas, controladoria, tesouraria e análises financeiras. Especializou-se nas áreas de investimento, gestão de ativos, riscos empresariais e financeiros. Atuou em Instituições como a Cia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, Fundação SABESP de Seguridade Social, Grupo Notre Dame Intermédica e Comprova.com Informática S/A. Sua trajetória também está estruturada na docência em cursos de pós-graduação nas disciplinas de Finanças, Contabilidade Pública e Análise Econômica.
Tranquez integra o quadro corporativo do Hospital Samaritano desde novembro de 2012, quando assumiu a Gerência Administrativa, e agora assume as responsabilidades da área de Superintendência de Controladoria e Finanças com objetivo de sedimentar o modelo de gestão sistêmica e compartilhada dos recursos da instituição nos níveis de liderança, melhorando o controle de custos e os resultados de longo prazo.

A.C.
Revista Apólice

Deixe uma resposta