O produto Porto Seguro Residência possui uma cobertura opcional contra danos elétricos. Dessa forma, o segurado minimiza prejuízos com equipamentos e instalações, causados por variações anormais de tensão, curtos-circuitos e até queda de raio. A apólice possui um custo médio anual de R$ 200,00.
Trata-se de uma garantia contra uma das causas mais comuns de danos elétricos, já que o Brasil é o país “campeão” de incidência de raios no mundo: por ano, o fenômeno é registrado cerca de 57,8 milhões de vezes, segundo o ELAT (Grupo de Eletricidade Atmosférica), ligado ao INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).
Os dados apontam ainda que as descargas elétricas são mais frequentes nas regiões Norte e Centro-Oeste do País. O prejuízo anual chega a R$ 1 bilhão. A cobertura para danos elétricos do seguro residencial da Porto Seguro pode ser solicitada para residências habituais e de veraneio, até o limite máximo de indenização contratado pelo cliente.
Edson Frizzarim, diretor de Ramos Elementares da Porto Seguro, explica que há quem deixe de investir na cobertura de danos elétricos por acreditar que outras garantias cobrem eventuais prejuízos com essas ocorrências. Quem mora em apartamentos, por exemplo, tende a crer que o seguro do condomínio já abrange essa garantia. “Nesse caso específico, a apólice cobre apenas os bens comuns. Por isso, é importante contar com garantias que assegurem o respaldo necessário para reaver equipamentos, aparelhos e instalações particulares danificadas”, afirma Frizzarim. 

A.C.
Revista Apólice

Deixe uma resposta