“Auxiliar clientes nas dificuldades da vida moderna relacionadas a cartões, meios de pagamento, internet, identidade pessoal, telefones celulares, assuntos jurídicos, viagens e assuntos domésticos”. Esse é o conceito-foco seguido pela CPP, empresa britânica de serviço de proteção e assistência, que está no Brasil há 18 meses. Segundo Cesar Lins de Medeiros (foto), diretor geral da CPP no Brasil, o principal diferencial da atuação da empresa no País será o investimento em um amplo portfolio de produtos. O Brasil foi o primeiro investimento do grupo na América do Sul – R$12 milhões para desenvolvimento da plataforma tecnológica e contratação de pessoal. Atualmente a CPP conta com 11 milhões de contratos em todo o mundo. O plano da empresa para os próximos três anos é trabalhar com uma rede de 30 parceiros de negócios que atendam 10 mil clientes por mês. O “Carteira Protegida Premiada” já está sendo comercializado no varejo do Brasil. Ele tem como objetivo solucionar as dificuldades decorrentes da perda ou roubo de cartões, de qualquer emissor e sem limite de quantidade. O cliente pode comunicar a perda ou roubo de todos os seus cartões (crédito, débito, de saúde ou fidelidade), por meio de um 0800 que funciona 24 horas / sete dias por semana. A CPP conta com um atendimento próprio de call center. Entre os serviços do CPP Proteção a Cartões estão: cancelamento e solicitação de cartões substitutos, adiantamento em dinheiro em casos emergenciais em viagens internacionais, registro de documentos valiosos, registro de placa veicular na CNVR, bloqueio de linha e aparelho celular, cobertura por uso indevido do PIN, suporte telefônico para clonagem e fraude na internet, assistência para extravio de bagagem em viagens internacionais e remissão de passagem aérea. O serviço também oferece seguro pago pela CPP contra fraudes, perda, roubo e uso não autorizado de cartão.

O “Carteira Protegida Premiada”, individual e/ou familiar, voltado para distribuição massificada em diversos canais, permitirá que, ao adquirir o serviço, o consumidor possa estendê-lo a outros quatro moradores do mesmo endereço em que ele reside, sem serem necessariamente membros da família. O plano contempla também um “motorista amigo” para levar o cliente à residência ou à delegacia mais próxima para realizar o Boletim de Ocorrência, assim como cobertura de um valor para repor a carteira perdida ou roubada, assistência para perda do roubo de chaves (reembolso para troca de fechadura) e ainda um título de capitalização com sorteio mensal no valor de R$5 mil. O valor do produto é R$ 5,99 mensal (familiar) e R$ 4,99 mensal (individual).

O executivo adianta que, para o ano que vem, a companhia pretende lançar o “Phonosafe”, que é um serviço voltado para telefonia, que garantirá não apenas a perda e roubo do telefone, mas, principalmente, a proteção de todos os seus aplicativos. “Outros produtos que estão em andamento são o “Proteção de identidade”, que informa o cliente no caso de qualquer transação (seja ela financeira ou de documentação) que for realizada em seu nome; serviços de concierge e soluções tailor made”, pontua o diretor.

Segundo Medeiros, a empresa não atua diretamente com o consumidor. “Nossos canais de distribuição são varejo, bancos, seguradoras, brokers e utilities”, completa. A BNP Paribas Cardif foi uma das primeiras a firmar acordo com a empresa. O grupo também fechou acordo com a Acontece Solutions, que atua com soluções tecnológicas e disponibilização de serviços financeiros voltados aos clientes de redes varejistas em todo o Brasil. Em 2011, o faturamento global do grupo foi de R$ 872.068.000 (£346.100.000).

 

Gabriela Ferigato

Revista Apólice

Deixe uma resposta