No último Circuito da Longevidade Bradesco Seguros, a vitória foi dos africanos, que garantiram sete lugares no pódio. A disputa de 6 km foi realizada na manhã do último domingo, dia 4/11, no Parque da Independência, e contou com 11 atletas da África, vindos do Quênia, Etiópia, Tanzânia e Angola.

O primeiro lugar no pódio masculino ficou com Edwin Kipsang Rotich, do Quênia. Ele duelou em vários momentos com outros corredores, entre eles o brasileiro Marcelo Cabrini, atleta patrocinado pelo Grupo Bradesco Seguros, que alcançou a quarta colocação.

Pela primeira vez no Circuito da Longevidade, Rotich considerou a prova tecnicamente muito boa. “A pista tinha muitas curvas e subidas, foi difícil. Mas gostei muito de participar e estou feliz com minha colocação”, afirmou. Cabrini também comemorou o resultado. “Era um pelotão com muitos africanos e corredores de alto nível. Estou satisfeito por ter vencido os outros brasileiros. O percurso aqui é bem difícil”, explicou o atleta.

A tanzaniana Jackline Juma Sakilu, primeira mulher na prova, também relatou as dificuldades do percurso. “Tem muitas subidas e descidas, não foi fácil. E o nível das concorrentes é alto”, disse ela, que participou pela primeira vez do evento. A brasileira melhor colocada, Tatiele Roberta de Carvalho, reconheceu a dificuldade de concorrer com atletas africanas. “Acho que foi uma das provas mais difíceis da minha vida. É um percurso bem puxado e ainda tive de enfrentar uma concorrência muito forte. Por tudo isso acho que tenho que comemorar, afinal sou a única brasileira no pódio feminino”, declarou.

A etapa São Paulo do Circuito da Longevidade reuniu 6 mil participantes, sendo 4 mil na corrida, e 2 mil na caminhada, com percursos de 6 km e 3 km, respectivamente, no Parque da Independência.

Antônio Lopes, de 84 anos, foi o corredor mais longevo presente à etapa São Paulo. Ele corre diariamente, na rua, há 21 anos. Começou a praticar o esporte depois que se aposentou. “É a primeira vez que participo desta corrida. Gostei muito e achei uma prova tranquila”, afirmou. No grupo da caminhada, os destaques foram Maria das Dores Ferreira, de 87 anos, e Raymond Devisscher, de 83 anos. “Caminho e corro desde a adolescência. Atualmente, treino todos os dia em um parque em Santo André, onde moro”, disse Devisscher. “Esta é a segunda vez que participo desta prova da Bradesco Seguros.”  Maria das Dores caminha há dois anos nas ruas próximas de sua casa.

O projeto Correndo para o Futuro, coordenado pela Associação Esportiva e Cultural Kauê Itaquerense, recebeu o mesmo valor arrecadado com as inscrições na etapa São Paulo, em mais uma ação de responsabilidade social do Grupo Bradesco Seguros. A manhã esportiva contou ainda com apresentação da banda Big Valley.

No próximo domingo, dia 11/11, será realizada a penúltima etapa do Circuito da Longevidade Bradesco Seguros, em Curitiba. Até o momento, o evento, criado em 2007, já passou por 19 cidades e reuniu 214 mil pessoas.

Mais informações podem ser obtidas em corridadalongevidade.com.br, facebook.com/longevidade e twitter.com/longevidade.

 

RESULTADOS EM SÃO PAULO

Corrida – Prova Feminina
Classificação Nome Tempo
1 Jackline Juma Sakilu (Tanzânia) 00:19:09
2 Meseret Legese Biratu (Etiópia) 00:19:13
3 Ednah Mukhwana (Quênia) 00:19:46
4 Tatiele Roberta de Carvalho (Brasil) 00:19:52
5 Jane Jelagat Seurey (Quênia) 00:20:04
Corrida – Prova Masculina
Classificação Nome Tempo
1 Edwin Kipsang Rotich (Quênia) 00:16:41
2 Fikre Assefa Robi (Etiópia) 00:17:05
3 Hillary Kipgetich Kibet (Quênia) 00:17:06
4 Marcelo Cabrini (Brasil) 00:17:26
5 Luiz Paulo da Silva Antunes (Brasil) 00:17:30

 

G.F.

Revista Apólice

Deixe uma resposta