A Central Nacional Unimed aproveitará o Dia Mundial da Saúde Mental (10 de outubro) para reforçar práticas que ajudam a combater o estresse. As informações serão enviadas a mais de 6 mil beneficiários crônicos da operadora, por meio de mensagens SMS (torpedos telefônicos).

“O objetivo é lembrar às pessoas que o estresse existe e que pode afetar a saúde de maneira integral. Assim, o melhor a fazer é ter uma convivência pacífica com ele. Manter a calma e tomar algumas providências para combatê-lo, como relaxamento, exercícios respiratórios, hábitos saudáveis, alimentação adequada, entre outras atitudes que diminuem a carga de ansiedade, estresse e depressão”, explica Syllene Nunes, médica responsável pelo departamento de medicina preventiva da Central Nacional.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão será a enfermidade predominante no mundo em 2030. “Por isso, a medicina preventiva é o melhor caminho, uma vez que pode amenizar tanto a instalação como as consequências das doenças emocionais que levam à redução da produtividade profissional e atrapalham a vida do indivíduo”, diz.

Marco Antonio Eckert, diretor de Produto e Operações da CNU, adianta que a operadora se prepara para adicionar mais uma linha de cuidados ao seu programa de medicina preventiva, para tratar de enfermidades emocionais. “Procuramos sempre antecipar tendências comportamentais que afetem a saúde de nossos beneficiários, pois a melhor forma de tratar uma doença é evitá-la, sempre que possível, por intermédio de ações preventivas”, salienta.

J.N.

Revista Apólice

Deixe uma resposta