Quase a metade, ou 45% dos adultos na Inglaterra, jamais revisou seu plano de previdência privada, a despeito do impacto que a recente crise econômica global causou sobre os investimentos e na sua poupança.

Além disso, 12% nem se lembravam da última vez que olharam as condições de seu plano, segundo pesquisa recente do Barings, um dos maiores bancos de lá.

A mesma coisa ocorre no Brasil. Nos Fundos de Pensão, uma equipe de especialistas analisa diariamente o plano de previdência e o investimento dos recursos, para verificar se as metas estão sendo cumpridas. E se precisar mudar, o fazem, de acordo com Políticas aprovadas pelos seus Conselhos.

Ocorre que, para quem adquire um PGBL ou um VGBL de banco, não é a mesma coisa. Engana-se quem pensa que o banco faz isso. Especialmente com investimentos.

E a pergunta é: se o mercado financeiro e a demografia mudam, como é que não vai mudar o investimento do teu plano de previdência?

Agora, por exemplo, quem continua a investir só em título público está deixando de ganhar mais e comprometendo a aposentadoria sonhada.

Não esqueça, amigo ouvinte: acompanhe teu plano mensalmente, peça todas as informações ao teu gerente e, se precisar mudar, mude. Não tenha medo. Isso é normal. O que não pode é comprar e esquecer.

 

*Renato Follador é especialista em previdência, atuando na área desde 1.987, foi responsável pela criação e implantação do Fundo de Previdência dos empregados brasileiros da Itaipu Binacional – FIBRA – tendo ocupado o cargo de Diretor Administrativo e Financeiro da Instituição de 1.988 a 1.995

www.renatofollador.com.br

Deixe uma resposta