O Dia Nacional da Saúde, comemorado em 5 de agosto, permite uma intensa reflexão sobre a qualidade da saúde. Hoje é possível observar um aumento no número de doenças crônicas entre homens e mulheres de todas as idades. Diversos fatores contribuem para o desenvolvimento destas doenças, incluindo a obesidade, o tabagismo, o alcoolismo, o consumo inadequado do sal, gorduras e açúcar, o estresse e o sedentarismo.

Dados identificados pela SulAmérica Saúde em sua base de clientes apontam o percentual de fumantes nas empresas (9%), os que estão sedentários (63%) e com índice de massa corpórea (IMC) elevado (55,7%). A análise foi feita com 27 mil pessoas, homens e mulheres, nos últimos dois anos (2010 e 2011).

Com o aumento da expectativa de vida dos brasileiros e os constantes investimentos e modernização da medicina no país é possível se programar para uma vida longa e saudável.

“Tendo em vista que os fatores de risco são passiveis de controle e que cada um deles pode estar associado a várias doenças, a redução de um deles ajuda na prevenção e controle de várias doenças, por exemplo, se uma pessoa controla seu peso estará contribuindo para evitar a obesidade, o diabetes melittus tipo II, doenças do coração, o derrame, o câncer, as doenças ósteo-articulares e as doenças crônicas do pulmão”, destaca a gerente de serviços médicos da SulAmérica, Elisabeth Gutierrez.

A SulAmérica disponibiliza a seus clientes o Saúde Ativa, um conjunto de programas com foco em promoção à saúde e prevenção de doenças ou suas complicações. Ele inicia com o levantamento do perfil de risco para o desenvolvimento de doenças específicas, por meio de questionário, exames de colesterol total e glicemia e medição de pressão arterial, peso e altura.

Com estes dados é feita a análise de risco e o participante recebe seu relatório com orientações específicas de acordo com o resultado encontrado. A empresa recebe os dados estatísticos do grupo auxiliando no desenvolvimento de ações em promoção da saúde no ambiente de trabalho (alimentação saudável, estresse, atividade física e cessação do tabagismo).

Os segurados que já possuem doença crônica, como diabetes e hipertensão, podem participar do Programa de Orientação à Saúde, no qual receberão orientação e acompanhamento por equipe multidisciplinar e suporte para situações de emergência.

Com mais de oito anos, o programa já atendeu mais de 200 mil segurados em mais de 600 empresas em todo o País. O papel da seguradora está em oferecer meios para que as organizações melhorem os hábitos de vida de seus funcionários e mobilizem as pessoas para isso.

 

G.F.

Revista Apólice

Deixe uma resposta