As companhias do setor aproveitam o Conarh (Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas) para divulgar as novidades em produtos e serviços do segmento corporativo. Alguns consideram o evento a melhor oportunidade do ano, já que o espaço concentra por alguns dias profissionais de Recursos Humanos do Brasil inteiro. O começou na segunda-feira (13), no Transamérica Expo Center, em São Paulo, e termina hoje.

A Bradesco Saúde e a Odontoprev são exemplos de empresas do mercado de saúde suplementar que marcaram presença no evento e apresentaram novidades para clientes e prospectos. Por sua vez, a Zurich destacou a novidade no seu produto de previdência corporativa.

“É um congresso nacional, ou seja, há profissionais do Brasil inteiro e de todos os tipos de empresa: grandes, médias, privadas, estatais. É possível ver várias tendências em nível Brasil. Ainda mostramos o que oferecemos hoje ao profissional, seja em plano de saúde, seguro de vida, TI, alimentação etc”, define Jackson Fujii, diretor comercial da Bradesco Saúde. Segundo ele, esse é o evento no qual a Bradesco Saúde mais investe no ano em termos de marketing e imagem.

A novidade da seguradora este ano foi no produto saúde empresarial. Antes o plano era a partir de 4 vidas. Com a mudança, o plano pode ser contratado para no mínimo 3 vidas. “Porque há muitas empresas familiares”, justifica Fujii. “É um mercado potencial. A economia do Brasil continua aquecida e esse mercado de pequenas empresas vem ganhando corpo. Este lançamento foi no início de agosto e aproveitamos para mostrar aqui”, complementa. De acordo com ele, a Bradesco Saúde também lançou no Conarh algumas novidades para o concierge, serviço focado no seguro saúde para diretores e proprietários de empresa.

Sobre o mercado de saúde suplementar em geral, Fujii não vê reflexos da desaceleração da economia. A meta da seguradora em saúde para 2013 é crescimento de 15 a 20%. “Temos que ter atenção e ver o que ocorre no mundo, se pode afetar o Brasil, como está o mercado e a concorrência aqui. Mas vejo que nos próximos 2 anos o mercado ainda estará bom”, prevê. O diretor conta que muitas empresas clientes estão trazendo profissionais europeus para trabalhar aqui (e os incluem no seguro saúde daqui).

A Odontoprev é outra empresa do setor que marcou presença no Conarh e aproveitou o evento para mostrar suas novidades.

“Este ano comemoramos 25 anos (agosto é o ano da fundação) e mostramos nossos novos serviços para o cliente. Recentemente lançamos a linha PME e planos para Pessoa Física. Aqui estamos mostrando as novas ferramentas de gestão para o cliente, como o acompanhamento e a orientação da situação da carteira etc. São ferramentas mais ligadas à gestão do pós-venda”, definiu Renato Velloso Dias Cardoso, diretor de desenvolvimento de mercado da Odontoprev.

Na avaliação do diretor, o Conarh é o grande evento do ano para entrar em contato com os clientes. “A oportunidade que temos de estar junto com nossos clientes e parceiros equivale a seis ou sete meses de visita”, disse. O estande da empresa também recebe corretores que visitam o local para conhecer as novidades e levar seus clientes.

A empresa, patrocinadora do evento, disponibilizou durante todos os dias um consultório odontológico para atendimentos de emergência e trouxe especialistas em Recursos Humanos para algumas palestras.

Foco na previdência corporativa

A Zurich aproveitou sua participação no Conarh 2012 para anunciar os novos produtos de previdência para o público corporativo. De acordo com o vice-presidente de vida & previdência corporativa da Zurich Seguros, Maurício Amaral, o grande diferencial do produto serão as taxas de administração, que podem ir de 0,8 a 1,2%. “Em muitos casos, a taxa de carregamento é zerada”, antecipa.

Outro fator que ele julga ser preponderante para o sucesso deste produto é o administrador dos fundos, o BNP Paribas. “Teremos agressividade e sistemas eficientes para a administração por parte dos RHs das empresas”.

Neste início de operação, o foco da seguradora são as empresas multinacionais com planos de benefícios globais para os funcionários. “Há também as multinacionais brasileiras, que querem estender o que oferecem aqui para aqueles que atuam fora do País. Um exemplo muito atual são as construtoras brasileiras que estão expandindo seus negócios para países da África”, mencionou Amaral.

A meta do executivo é que os novos negócios de previdência privada corporativa representem, até 2013, 20% da divisão de Employee Benefits da Zurich no Brasil.

Jamille Niero e Kelly Lubiato

Revista Apólice

Deixe uma resposta