A Fundación Mapfre realiza nova convocatória a estudantes e profissionais que queiram desenvolver projetos de pesquisa. As três modalidades de incentivo oferecidas pela instituição somam, no total, mais de 80 oportunidades, no valor de até 15 mil euros cada.

As primeiras 75 bolsas são destinadas àqueles que queiram desenvolver programas de pesquisas nas áreas relacionadas à Saúde (45 bolsas), Seguros (10 bolsas) e Prevenção e Meio Ambiente (20 bolsas). As inscrições devem ser feitas até o próximo dia 11 de outubro.

Mais oito oportunidades podem ser solicitadas por meio da “Bolsa de Estudos Ignacio Hernando de Larramendi”, dirigida à formação ou pesquisa de profissionais ibero-americanos e portugueses. Serão quatro bolsas concedidas para a área de Saúde e mais quatro na área de Prevenção e Meio Ambiente. O prazo limite para inscrição é 19 de outubro de 2012.

A última modalidade ofertada trata-se da “Bolsa de Estudo Primitivo de Vega”, que oferece apoio econômico para a realização de um trabalho científico na área de atendimento às pessoas idosas. O incentivo se dirige a pessoas físicas, tanto de forma individual como em equipe, e jurídicas (residências, instituições de saúde públicas ou privadas, centros docentes, etc.). Assim como a Bolsa Ignacio Hernando de Larramendi, as inscrições devem ser realizadas até o dia 19 de outubro deste ano.

Para conceder as bolsas de qualquer modalidade, a Fundación Mapfre designará um comitê de avaliação, composto por pessoas de reconhecido prestígio profissional, científico, empresarial ou institucional no campo proposto, que considerarão fatores como experiência do solicitante, inovação, qualidade técnico-científica, viabilidade e aplicabilidade. O resultado será publicado em dezembro de 2012 e será comunicado a todos os solicitantes por meio do site da instituição e, conforme o caso, através dos meios de comunicação.

Para a diretora da Delegação da Fundación Mapfre no Brasil, Fátima Lima, cada vez mais a instituição pratica a cidadania e o compromisso em auxiliar estudos e pesquisas para o desenvolvimento do País. “O investimento em educação é a melhor maneira de desenvolver uma sociedade mais justa e sustentável para o Brasil. Até o final de 2012 serão mais de € 1,5 milhão dedicados pela instituição ao incentivo de estudos e pesquisas nas áreas de saúde, seguros, prevenção e meio ambiente”, comenta.

 

G.F.

Revista Apólice

Deixe uma resposta