24/05/2022

Presidente da Mitraseg participa de almoço do CVG-SP

O empresário e corretor de seguros, José Alberto Souza de Souza Junior, diretor-presidente da Mitraseg Corretora de Seguros, será o convidado especial do tradicional almoço do CVG-SP, dia 24 de maio, na sala Panorama do Terraço Itália, em São Paulo (SP). José Alberto, que já presidiu a Câmara dos Corretores de Seguros do Rio Grande do Sul e ocupa, na atual gestão, a vice-presidência, lançou recentemente o livro “A Lógica”, no qual expõe um método que promete tornar milionários aqueles que se dedicarem à venda de seguros de vida.
José Alberto conta que iniciou sua carreira de vendedor bastante jovem, entre 13 e 14 anos, oferecendo de porta a porta produtos diversos, de bíblia à enciclopédia. Pouco tempo depois, ele passou a vender seguro pelo mesmo sistema, por um período de 15 anos, durante o qual realizou mais de 8 mil visitas. Dessa experiência, relatada em sua obra, ele desenvolveu dez leis para o sucesso profissional na venda de seguros de pessoas. São elas: Motivação, Organização, Persistência, Atitude, Objetivo, Comprometimento, Verdade, Interesse, Fome de Conhecimento e Disciplina. Ele acrescenta, ainda, uma 11ª lei, que é o próprio Sucesso.
José Alberto garante que é possível ganhar milhões vendendo seguro de vida. “Deu certo comigo e pode dar com outros também”, afirma. Ele explica que o sistema de trabalho é desenvolvido a partir de uma linha do tempo. Entretanto, adverte que alcançar o objetivo – os milhões – é grande desafio. “Se não fosse um desafio, bastaria ler o livro”, diz. Por isso, ressalta que também é preciso colocar em prática as dez leis, ter uma equipe forte, trabalhar bastante e visitar, visitar e visitar.
O autor revela, ainda, algumas premissas que fazem parte de sua história de sucesso. “Seguro de vida não é vendido, mas comprado”. Segundo ele, a venda é realizada quando o cliente está convencido de que o produto lhe trará a proteção de que precisa. “Não existe momento oportuno para a venda”. José Alberto afirma que qualquer momento é oportuno para a venda de seguro de pessoas, já que o segredo está em visitar o maior número possível de clientes – 100 visitas por mês é o número ideal, ensina. “Não existe região com maior ou menor potencial de venda”. Ele explica que o produto é “para gente viva”, em todos os pontos do país.
Outra premissa de José Alberto é direcionar as vendas apenas para pessoas físicas. Devido à concorrência acirrada em torno do cliente empresarial, ele acredita que a venda poderá ser prejudicada por uma espécie de “guerra de preços”, que obrigará o corretor a reduzir sua comissão. Como uma de suas outras premissas é “nunca reduzir a comissão”, então ele prefere manter o foco no cliente individual.
José Alberto conta que decidiu compartilhar sua experiência em livro porque deseja ampliar a consciência do corretor de seguro. “Existe um tabu de que vender seguro de vida não dá dinheiro. Se for trabalhado como bico, não dá. Mas se o profissional se tornar um especialista em seguro de pessoas terá muito sucesso”, garante.
Inscrições diretamente no site www.cvg.org.br, menu “Eventos”, sub-menu “Agenda”, ou pelo e-mail [email protected]. Informações: telefone (11) 3331-9313.

 

G.F.

Revista Apólice