05/07/2022

Hospitalar 2012 cria evento específico focado em digital health

Estudo da Scientia Advisors, empresa de consultoria científica especializada em avaliação tecnológica, aponta que mercado de tecnologia para setor de saúde cresce 11% ao ano e deve continuar assim até 2013. Este é um dos segmentos que evolui mais rapidamente no mercado global de saúde e estima-se que movimente cerca de US$ 1 trilhão por ano. Dados da University of California apontam que esta área já encabeça a lista de empregos, com previsão de crescimento de até 20%, gerando 35 mil novas vagas até 2018 em todo o mundo. Acompanhamento pós-alta hospitalar, apoio domiciliar à distância para pacientes que necessitam do suporte de cuidadores, ações de prevenção e de qualidade de vida estão entre os serviços que hospitais, empresas de home care e operadoras de saúde podem oferecer aos pacientes usando recursos da telemedicina e telessaúde.

Focando nesse segmento, a 19ª edição da Hospitalar (Feira Internacional de Produtos, Equipamentos, Serviços e Tecnologia para Hospitais, Laboratórios, Farmácias Clínicas e Consultórios) criou a Hospitalar Digital Health – 1ª Feira e Fórum Internacional de Telemedicina, Telessaúde e Tecnologia da Informação para Saúde.

“O objetivo é o compartilhamento de informações sobre as oportunidades de empreendedorismo, além de incentivar as áreas privadas a ver os recursos modernos e interativos da Telemedicina e Telessaúde como ferramentas integradoras de ações já desempenhadas por hospitais e empresas de home care”, afirma o professor Chao Lung Wen, chefe da Disciplina de Telemedicina da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e presidente do Conselho Brasileiro de Telemedicina e Telessaúde.

O evento, que acontece entre os dias 22 e 25 de maio, no Expo Center Norte, contará também com congressos e workshops organizados pela Faculdade de Medicina da USP, Hospitalar, L+M Gets, ClasSaúde, entre outros.

O professor Chao assegura que a maior utilização dos recursos da telemedicina e da telessaúde proporcionará uma abordagem mais humanizada, na qual o telehomecare, utilizado por empresas de homecare, possibilitará ampliar a quantidade, a forma e a qualidade dos serviços oferecidos. Será um recurso que poderá acompanhar e qualificar as atividades realizadas por cuidadores dos pacientes, sejam eles profissionais ou os próprios familiares. “Ter um doente em casa, ou um paciente em recuperação, é sempre um motivo de preocupação para a família. O uso da telemedicina e da telessaúde por parte dos hospitais, como continuidade do tratamento nos primeiros dias do paciente em casa, ou das empresas de home care, como um serviço prestado a distância, com abordagem integral à saúde, poderá dar suporte para que a família crie uma dinâmica mais eficiente, por meio de serviços como orientação em planejamento e organização da rotina no ambiente doméstico, cuidados com limpeza, higienização e segurança domiciliar, compra programada de medicamentos, entre outros pontos importantíssimos”, finaliza.

Para discutir as oportunidades de negócios que a telemedicina traz aos estabelecimentos de saúde e as vantagens para os pacientes, os organizadores da Hospitalar Digital Health programaram um seminário que acontece paralelamente à feira, nos dias 22 e 23 de maio.

De acordo com a médica e presidente da Hospitalar, Dra. Waleska Santos, apoiar a primeira edição da Digital Health é de extrema importância para o mercado. “A Tecnologia da Informação, o e-Health e todo tipo de avanço que aprimore o desempenho de equipamentos, serviços e otimização de resultados com foco no paciente são tendências cada vez mais aprofundadas na área da saúde. Nossa proposta é dar mais visibilidade ao setor com a criação de um evento específico que será também um grande multiplicador de conhecimento”, afirma.

Personalidades de destaque no mercado de saúde estarão reunidas para debater este novo nicho de atuação. Entre eles estarão:

Dr. Claudio Lottenberg, Presidente do Hospital Israelita Albert Einstein;

Dra. Helena Mendes, diretora de Home Care da Amil Assistência Médica Internacional;

Profa. Dra. Linamara Battistella, Secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de SP;

Dr. Chao Lung Wen, presidente do Conselho Brasileiro de Telemedicina e Telessaúde;

José Bruzadin, gerente de Desenvolvimento de Negócios para o Brasil e Cone Sul da Intel;

Dr. Josier Vilar, Presidente Pronep – empresa de home care;

Luiza Dal Ben, Presidente Dal Ben Home Care;

Katia Galvane, gerente E-Health da Vivo;

Prof. Dr. Milton Arruda Martins, Prof. Titular de Clínica Médica do HCFMUSP;

Dra. Thais Saron, Médica Fisiatra- Instituto de Medicina Física e Reabilitação do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina – USP – IMREA – FMUSP- HCOR;

Paulo Cesar Souza, diretor Técnico de Planejamento e Desempenho em Saúde da Amil;

Afonso Lamounier, diretor Alianças Público Privada da Microsoft.

Outra questão que será discutida durante a Hospitalar 2012 será a inclusão profissional de pessoas com deficiência. Curso será ministrado pela Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida de São Paulo (SMPED).

Mais informações sobre o evento no site www.hospitalar.com.br

G.F.

Revista Apólice