Neste mês, o diretor de segurança no trânsito do Grupo Liberty International, Dave Melton, veio ao Brasil para um ciclo de palestras e debates com os profissionais da seguradora sobre segurança no trânsito. Ele conversou com a Revista Apólice sobre o trabalho desenvolvido por ele e a situação da segurança no trânsito no Brasil e no mundo. Confira abaixo a entrevista completa.

Apólice: Há quanto tempo você trabalha com a segurança no trânsito?

Dave Melton: Eu trabalho para a Liberty Mutual Insurance há mais de 43 anos, a maioria deles em operações de consultoria para prevenção de acidentes rodoviários. A Liberty Mutual tem vários consultores de segurança e saúde em todo o mundo com a responsabilidade de trabalhar com os clientes em programas de segurança de veículos automotivos e segurança no trabalho. Na minha posição atual, eu sou responsável por ajudar as operações internacionais de defesa da Liberty Mutual e participo de programas de segurança rodoviária e profissional nos países onde temos operações de seguros. Na América Latina, estamos na Colômbia, Venezuela, Chile, Argentina e Brasil.

Apólice: Como serão treinados os representantes para as iniciativas de segurança no trânsito em países onde a Liberty está?

Dave Melton: Cada uma das operações de cada país nomeou uma pessoa para começar o seu desenvolvimento como “especialistas de segurança rodoviária” em seus países. Em breve nós concluiremos uma série de três reuniões em cada uma das nossas três regiões (América Latina, Europa e Ásia), onde estes representantes se reúnem para um programa de formação inicial em segurança rodoviária. Boa parte do treinamento consiste em familiarizá-los com as referências técnicas existentes e recursos disponíveis da Liberty Mutual e de outras fontes. O treinamento inclui discussões sobre técnicas de condução segura, características de manuseio de veículos e formas de participar efetivamente em programas de segurança rodoviária locais de cada país. Discutimos, também, atividades de segurança nas estradas das companhias da Liberty em cada país e estou muito satisfeito em dizer que na América Latina, todas as nossas operações são ativas em suas comunidades locais. Compartilhar boas práticas é uma parte importante do nosso trabalho. Nós todos aprendemos uns com os outros e isso é uma coisa muito boa!

Apólice: Qual é o objetivo ao treinar esses representantes?

Dave Melton: Esses representantes serão os líderes iniciais para a segurança rodoviária nas operações da Liberty em seus países. Seu trabalho incluirá desenvolvimento de estradas nas nossas estratégias de segurança rodoviária em cada país. Cada país é diferente, com diferentes níveis de necessidades de segurança rodoviária.

Apólice: Quais são os principais problemas de segurança no trânsito no Brasil? E no mundo?

Dave Melton: A segurança rodoviária no Brasil e no mundo é um problema de saúde pública. Por exemplo, na Venezuela, estima-se que mais de 40% dos leitos de hospitais públicos são ocupados por vítimas de acidentes rodoviários. Eu não sei como é no Brasil, mas eu suspeito que seja bastante elevado. A Organização Mundial de Saúde estima que 1,3 milhão de mortes ocorrem a cada ano em todo o mundo devido a acidentes de trânsito e incidentes. É o equivalente a aproximadamente 18 acidentes de avião de passageiros por dia, matando 200 pessoas em cada acidente! Nenhum país iria tolerar esse tipo de tragédia e ainda aceitamos esse número de mortos nas nossas estradas. Devemos ter em mente o impacto econômico da perda dessas vidas produtivas, especialmente os jovens, que serão o nosso futuro.
Mais de 90% das mortes nas estradas ocorrem em países de baixa e média renda, que têm apenas 48% dos veículos registrados no mundo. Pedestres, ciclistas e condutores de veículos motorizados de duas rodas e seus passageiros (chamado de “usuários vulneráveis da estrada”) representam cerca de 46% das mortes globais de tráfego viário. Esta proporção é maior em países de baixa renda do que em países de alta renda.
Nosso foco na segurança rodoviária será semelhante ao redor do mundo – velocidade, álcool ao volante, uso de capacete apropriado, cintos de segurança e uso de cadeirinha para crianças. No Brasil, são questões que devem ser abordadas através de campanhas de sensibilização pública, educação de crianças no início de sua vida, programas nas empresas e uma aplicação firme da regulamentação existente.
Na minha opinião, educar as crianças em segurança rodoviária no início de suas vidas é absolutamente crítico. Eu sempre pergunto: “quando é que as nossas crianças começam a aprender a conduzir?”. A resposta é quando tiverem idade suficiente para olhar para o assento à frente e observar como seus pais dirigem.

Apólice: Quais são as ações da companhia com foco na “Década de Ação para a Segurança no Trânsito” da ONU? Há alguma ação específica para o Brasil?

Dave Melton: A Liberty International é um dos patrocinadores da Década de Ação. Em todos os países onde temos operações de seguros, estamos à procura de oportunidades de parceria com organizações de segurança existente no domínio rodoviário, tanto públicas quanto privadas. Estamos educando nossos próprios funcionários em segurança rodoviária e nós queremos que eles se tornem “embaixadores” de segurança rodoviária dentro de suas próprias famílias e comunidades. Nossa expectativa é que eles dêem o exemplo.
Em 2011, a Liberty Seguros apoiou a causa no Brasil com uma campanha de sensibilização que incluiu banners e vídeos educativos on-line em seu blog de responsabilidade social (www.responsavelcomovoce.com.br), bem como palestras sobre segurança rodoviária para os clientes.

Apólice: Qual é o seu trabalho no Instituto Hopkinton? Quais são seus objetivos e os resultados obtidos até agora?

Dave Melton: Por 100 anos, a missão da Liberty Mutual tem sido a de ajudar as pessoas a viver vidas mais seguras. Este ano, comemoramos o nosso aniversário de 100 anos e a missão nunca mudou. A missão do Instituto de Pesquisa para a Segurança Liberty Mutual (Liberty Mutual Research Institute for Safety, em inglês) é o avanço científico, o conhecimento de negócios relevante no local de trabalho e segurança nas estradas e incapacidade para o trabalho. O instituto é único no mundo e é muito bem respeitado na comunidade científica, tendo recebido muitos prêmios externos. Em seus primeiros anos (o Instituto está em operação há mais de 50 anos), o nosso trabalho de segurança rodoviária incluiu estudos sobre a eficácia de vários tipos de cintos de segurança, air bags, sistemas para carros automotivos e outros sistemas para veículos. Mais recentemente, o nosso trabalho de segurança rodoviária tem se concentrado em questões de comportamento do condutor, como distração, interface humano com sistemas de veículos e percepção do motorista na estrada e em sinais e veículos.
Nossa pesquisa é publicada em revistas científicas.

Para obter mais informações sobre o Instituto e conferir cópias de trabalhos de pesquisa visite o site http://www.libertymutualgroup.com/researchinstitute.

Jamille Niero

Revista Apólice

Deixe uma resposta