A SulAmérica Previdência identificou, na sua base de clientes, que a população masculina é maioria na busca por planos de previdência privada – representando 56,4% dos total de investidores da carteira da seguradora.
Nos planos segmentados, os homens representam 56%, na linha de produtos Prestige, 71%, no segmento empresarial, 60%, e nos planos menores 52%.
A idade média de contratação de um plano também mudou. Em 2005, os homens começavam a investir com 40,7 anos. Já em 2010 a idade era 35,5 anos. Além disso, optam pelos planos VGBL (30%) em vez de PGBL (27%), cenário inverso de 2005.
Atualmente as mulheres representam 43,6% da carteira da previdência, com idade média de 34,5, enquanto em 2005 era de 39,8 anos.
“É interessante observar o perfil do investidor da nossa carteira. Os homens apresentam uma predisposição a investir em previdência privada e apresentam um histórico mais agressivo de investimento. As mulheres, porém, tem deixado de lado o perfil conservador e apostado em fundos de renda variável”, explica Carolina de Molla, diretora técnica de Vida e Previdência.

G.F.
Revista Apólice

Deixe uma resposta