Com os fundos “Ciclo de Vida”, lançados em agosto de 2007, a BrasilPrev atingiu R$ 1,5 bilhão em ativos no dia 26 de fevereiro de 2010. A companhia prevê que, até o final deste ano, eles possam atingir valores próximos a R$ 3 bilhões - crescimento de mais de 150% em relação ao patrimônio registrado no fechamento de 2009.
Conhecidos mundialmente como life cycle ou lifetime funds, os fundos “Ciclo de Vida” acompanham as diversas fases da vida do cliente, ajustando automaticamente os percentuais de investimentos em renda fixa e variável, em busca da melhor rentabilidade até a data de realização do projeto de vida do participante.
Na Brasilprev, estes fundos representaram 26% da captação líquida dos planos PGBL e VGBL nos meses de janeiro e fevereiro de 2010 – no mesmo período de 2009, eles representavam 7%. Atualmente, na reserva total desses planos (PGBL e VGBL), eles já representam 6,88%.
A Brasilprev disponibiliza ao mercado três opções de fundos disponíveis com o conceito Ciclo de Vida. O primeiro é o Ciclo de Vida 2020, destinado para quem tem data-alvo entre 2015 e 2025; o outro é o 2030, para quem quer realizar seu projeto de vida entre 2026 e 2035; e o último é o 2040, para quem almeja utilizar os recursos a partir de 2036.

JN
Revista Apólice

Deixe uma resposta