A Brasilprev Seguros e Previdência S.A. encerrou os nove primeiros meses do ano como líder em arrecadação na modalidade Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL), com market share de 27,3% e crescimento neste indicador de 21,9% face a 5,6% do mercado. Já na modalidade Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL), apresentou a maior taxa de crescimento em arrecadação: 85,4% frente a 20,8% do mercado e ganhou 4,9 pontos percentuais (p.p.) em market share.
Nesse mesmo período, a arrecadação total da Brasilprev foi de R$ 4,2 bilhões, 52,3% a mais que nos primeiros nove meses de 2008 ? ao passo que todo o mercado cresceu 16,5%. Considerando apenas o mercado vivo, PGBL e VGBL, o crescimento da empresa foi de 64,3%, frente a 18,3% de todo o mercado, totalizando R$ 3,8 bilhões. Entre janeiro e outubro, a Brasilprev respondeu por 27,2% da captação líquida obtida pelo mercado.
Além disso, neste ano a companhia anunciou mudanças na composição acionária do grupo. De acordo com Fato Relevante divulgado em 28 de outubro deste ano, o Banco do Brasil e o Principal Financial Group assinaram memorando de entendimentos para manter a parceria na Brasilprev. O acordo ainda garantirá exclusividade de comercialização dos planos da empresa na rede de agências do BB por mais 23 anos.
Segundo o presidente da Brasilprev, Tarcísio Godoy, a performance demonstra a solidez da empresa. ?A renovação da parceria reafirma o sucesso da união de duas grandes companhias – Banco do Brasil e Principal – que resultam em uma das empresas de previdência mais bem sucedidas e inovadoras do mercado.? Um exemplo do pioneirismo da Brasilprev são os fundos Ciclo de Vida, lançados há cerca de dois anos ? já antevendo um cenário de juros menores ?, e que tiveram excelente receptividade. Prova disso é que nos últimos 12 meses esses fundos registraram crescimento superior a 230%; somando atualmente mais de R$ 1 bilhão em ativos.
Já o patrimônio total da companhia ao final de 2009 alcançará os R$ 27 bilhões em ativos, montante 32% superior ao registrado em dezembro de 2008, que era de R$ 20,4 bilhões.

Perspectivas para 2010
Para Godoy, 2010 continuará sendo muito próspero para a Brasilprev, assim como será também para todo o segmento de previdência privada. ?Esperamos crescer na casa de dois dígitos e acima da concorrência, não só em 2010, mas também nos próximos anos. Atualmente a indústria de previdência privada conta com R$ 170,8 bilhões em ativos e nossos estudos apontam que em 2022 esse montante será de cerca de R$ 1 trilhão ? e a Brasilprev espera chegar próximo a 30% desse total?, revela.
O executivo diz, ainda, que 2010 será para a Brasilprev o ano para buscar o encantamento do cliente. Várias iniciativas serão conduzidas nesse sentido. Entre elas está o lançamento, ainda em 2009, de um novo portal na Internet, com consultor on line e simulador interativo de planos.

Deixe uma resposta