Os doutores Paulo Artur de Araújo Amorim e equipe e Luis Henrique Wolff Gowdak e equipe foram os ganhadores do Prêmio Abramge de Medicina de 2009. Devido à alta qualidade dos trabalhos apresentados houve empate. Eles dividirão o prêmio de R$ 15 mil. As doenças cardiovasculares são as maiores causadoras de morte no mundo e, por isso, a Abramge propôs para os Prêmios desta 15ª edição de Medicina e Jornalismo ?Domingos de Lucca Junior? como tema a ? Isquemia Miocárdica – Prevenção e Tratamento?. Já a vencedora na categoria Jornalismo foi Fernanda Strazzacappa Nogueira. Ela receberá a premiação em dinheiro (R$ 10 mil) e todos os vencedores receberão troféu e diploma.
Com o título ?Resistência Insulínica na Insuficiência Cardíaca Pós-Infarto: Novo Papel para um Antigo Personagem ?, o trabalho de Paulo Artur de Araújo Amorim e equipe, concluiu que o aparecimento de resistência insulínica (RI) no coração pode ser um fator de risco para a insufuciência cardíaca (IC). Já o médico Luis Henrique Wolff Gowdak e sua equipe apresentaram o tema ?Terapia Celular Reduz a Isquemia Miocárdica em Pacientes Submetidos a Cirurgia de Revascularização Miocárdica Incompleta?. O objetivo do trabalho é testar a injeção intramiocárdica de células-tronco e células progenitoras hematopoiéticas (CPH) autólogas de medula óssea para aumentar a perfusão miocárdica em pacientes submetidos à cirurgia de revascularização incompleta do coração.
A comissão julgadora do Prêmio Abramge de Medicina, encarregada de apurar e conceder notas aos trabalhos, foi composta pelos médicos, Marcos Gallan ( mestre pelo departamento de Clinica Médica da USP), Marisa Amato (professora livre docente de Cardiologia da Faculdade de Medicina da USP), Paulo Moffa (doutor em Cardiologia pela USP) e Paulo Pêgo (professor associado da USP) e presidida por Joamel Bruno de Mello (conselheiro do Universo da Qualidade).
Fernanda Strazzacappa Nogueira participou, juntamente com trabalhos jornalísticos de todas as regiões do Brasil, e venceu o Prêmio ?Domingos de Lucca Junior? com a reportagem, de cinco páginas, ?Os limites do coração? na revista Sabor & Vida Diabéticos, de âmbito nacional. A repórter achou o tema proposto para o prêmio bastante interessante e disse estar muito feliz por ter sido a vencedora. ?Não estava esperando, foi uma das primeiras reportagens especiais que fiz para a revista?, conta. Ela acredita que por ter buscado ?traduzir? um pouco de tudo que os médicos sabem sobre o assunto, os leitores poderão entender melhor como se tratar e ? o mais importante ? como se prevenir.
A equipe de jurados encarregada de avaliar as matérias dos jornais e revistas inscritos no Prêmio foi composta pelas jornalistas Neusa Pinheiro, Lia Marcia Ando, Keli Vasconcelos, Eli Serenza e presidida por Wilson Gomes ? ex-assessor de imprensa da Abramge. Para compor a média final dos trabalhos foram aplicadas notas em cada um dos seguintes quesitos: abordagem do tema; originalidade e ineditismo; estrutura e conteúdo; clareza das análises; consistência das conclusões; confiabilidade das fontes consultadas; alcance social; validade com orientação/esclarecimento para os leitores.
Os Prêmios serão entregues em solenidade de encerramento das atividades da Abramge de 2009, no dia 3 de dezembro, em São Paulo.

Deixe uma resposta