Durante 30 dias, o impacto econômico dos acidentes de trânsito no Brasil equivale ao investimento em 82.412 casas populares e 20 Km de linha de metrô em São Paulo

O Chega de Acidentes, movimento pela implantação de um Plano Nacional de Segurança Viária no Brasil, teve início oficial em 18 de setembro último, completou um mês. O objetivo da iniciativa é chamar a atenção da sociedade e das autoridades para a insegurança no trânsito brasileiro.

No site www.chegadeacidentes.com.br um relógio virtual estima a evolução da quantidade de vítimas fatais e não fatais no Brasil, e o impacto econômico dos acidentes e suas vítimas. Desde que o relógio iniciou a estimativa, o trânsito já provocou a morte de 3.243* pessoas e outras 10.284* foram hospitalizadas. De acordo com dados levantados pelo movimento, o impacto econômico desses acidentes correspondem a cerca de R$ 2,9 bilhões*. Esse valor equivaleria ao investimento em 20 km* de linha de metrô em São Paulo; 58* hospitais de reabilitação; e 82.412* casas populares.

O cenário atual de insegurança no trânsito, com o elevado número de acidentes e vítimas, pode ser mudado. Para isso, é essencial a execução de um programa fundamentado em estatísticas e informações adequadas, e com ações coordenadas em todo o território nacional.

No mesmo endereço eletrônico é possível participar de um abaixo-assinado eletrônico, para que a sociedade possa engajar-se em prol dessa iniciativa. A sociedade civil tem se manifestado e até o momento mais de cem pessoas já assinaram o abaixo-assinado.

Os interessados em apoiar ou divulgar esta ação podem entrar em contato por meio do próprio site, que permanecerá até que um Plano Nacional de Segurança Viária seja implantado.

*Dados da última estimativa em 18/10/09, às 16h15.

Participantes do movimento
Cesvi Brasil (Centro de Experimentação e Segurança Viária);
Abramet (Associação Brasileira de Medicina de Tráfego);
ANTP (Associação Nacional de Transportes Públicos);
Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro;
Trânsito Amigo (Associação de Parentes, Amigos e Vítimas de Trânsito);
ABCR (Associação Brasileira de Concessionárias e Rodovias);
NTC & Logística (Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística);
ABPTRAN (Associação Brasileira de Profissionais de Trânsito);
Criança Segura (ONG com foco em prevenção de acidentes com crianças e adolescentes até 14 anos).

Deixe uma resposta