Incêndio cumbica

Na última terça-feira, 16, um incêndio atingiu uma locadora de carros no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, São Paulo. Ninguém se feriu e as causas do fogo ainda não foram identificadas; 45 veículos foram destruídos e outros tiveram danos.

A companhia declarou que possui todos os seguros que serão necessários para a reparação dos danos sofridos. A Revistas Apólice conversou Antoine Maleh, executivo de contas da Tailor Insurance, para saber quais podem ser as coberturas contratadas para esse tipo de empreendimento.

Contratação

Empresas desse tipo de atividade contratam seguros por frota, que podem ser adquiridos com cobertura de terceiros, ou de forma compreensiva (incluindo cobertura para casco) colisão, incêndio, roubo e furto. “Vale ressaltar que, como o incêndio ocorreu enquanto os veículos estavam na empresa, estes também poderiam estar cobertos por uma apólice de seguro empresarial caso a contratação fosse feita com esta finalidade”, aponta o especialista.

Além do próprio prejuízo, a locadora terá que se atentar também aos possíveis prejuízos causados a terceiros – empresas ou residências próximas ao local. A fumaça também é uma questão a ser observada, pois esse tipo de incêndio libera monóxido de carbono, substância tóxica que pode causar intoxicação. “Pelo que observamos nos vídeos divulgados pela mídia, temos que considerar que a cobertura de danos corporais dentro de uma cobertura de responsabilidade civil é indispensável para se ter em uma hora dessas”, opina.

Quando um sinistro desses acontece, os gastos não são apenas referentes à reposição dos bens. Muitas vezes o estabelecimento pode necessitar de uma reforma ou ter que diminuir a operação até que esses veículos sejam repostos, causando uma perda de lucros, que pode ser remediada com a contratação de lucros cessantes. “Tudo pode ser mitigigado com a contratação de uma boa consultoria”, reforça Maleh.

Mesmo com o gerenciamento  de risco feito pelas seguradoras antes de fechar a apólice e as melhorias muitas vezes indicadas a serem feitas, ainda que tudo esteja em dia, sinistros acontecem e o mercado de seguros oferece diversos produtos para os mais diferentes riscos. É a aliança do gerenciamento com a entrega de coberturas adequadas que podem dar mais garantias às pessoas e empresas. “O gerenciamento de risco contribui para a longevidade no relacionamento entre seguradora e segurado”, finaliza Antoine Maleh.

Amanda Cruz
Revista Apólice

2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta