Dekra

Uma empresa de TI que faz vistoria. Essa é uma das maneiras para se falar da Dekra, que usa o seu grande volume de dados para analisar e selecionaros riscos. Ou seja, com sólida tecnologia pronta para ser colocada em prática. “O sistema de vistorias que a gente usa no Brasil foi adotado pela empresa nos EUA e na África do Sul”, comenta Mário Cássio, presidente da Dekra desde 2015.

Nos últimos anos , o empenho dfa empresa foi voltado para melhorar a sua performance tanto lá fora como aqui. Cássio contou, durante eventorealizado em Atibaia, na sede da empresa, que em todo País o atendimento completo – da solicitação até a entrega de um vistoria – é feito em média em menos de 24 horas. O presidente afirmou que essa é uma maneira de, além de prestar um serviço rápido que alegrará o cliente, ajudar as seguradoras, não atrasando seus processos de aceitação de seguros

Riscômetro

Os números sempre ajudam a deixar as resoluções mais claras. Assim, a Dekra posicionou na entrada da sua sede o que chamou de Riscômetro: um contador diariamente atualizado que contabiliza o quanto já  foi economizado com as medidas preventivas tomadas por conta das vistorias feitas em carros usados antes da compra; carro roubado, problemas mecânicos de segurança e tantos outras questões que são identificados antes que alguém compre o automóvel. “Mais de 20% dos carros nos quais fazemos  vistoria para compra e venda, não são aprovados. É muita coisa!”

Depois de tantos anos atuando como um aval de segurança para os carros, a Dekra decidiu que era preciso ir um pouco mais fundo se quisesse que as mudanças de segurança fossem mais efetivas e por isso começou a investigar as questões de comportamento. “Não basta uma lei que diz que não se deve fazer algo. Existe o comportamento e é fundamental que elas entendam o que pode acontecer”, ponderou Cássio.

Assim, os dados recolhidos de diferentes países em estudos sobre o trânsito mostraram uma realidade assustadora no Brasil: 40 mil pessoas que morrem anualmente no trânsito e outras 500 mil que ficaram com mutilações e invalidez permanente. “Nós queremos mudar essa realidade, e a melhor forma de fazer isso é comunicar,falar do problema”, indicou. Até 2025 a Dekra quer se colocar como parceira global de um mundo seguro.

Segurança Legal

O relacionamento e expertise da empresa com carros e consequentemente com o trânsito. Os acidentes de carro podem acontecer de maneira rápida e mudar vidas em questão de segundos. Muitos desses acontecimentos poderiam ter sido evitados, já que 94% deles acontecem por erro de seres humanos. É aí que entra a conscientização que, da sua parte, a empresa tenta fazer com o programa “Segurança Legal”.

A ação integra o trânsito, acidentes de trabalhoe e acidentes domésticos – esse último que faz mais vítima do que muitos imaginam: 1 milhão de pessoas morrem anualmente dentro de casa, muitas vezes executando tarefas simples. O objetivo final é reduzir o número de 3,6 milhões de pessoas que morrerm por essas três causas no mundo todo.

Assim, a empresa tem distribuído cartilhas, feito palestras e engajado colaboradores para que todos se sintam parte e espalhem esse esforço de mitigar riscos e perdas. “Isso não tem nenhum foco econômico-financeiro”, justificou Cássio. “Isso é foco de posicionamento para conscientizar as  pessoas do tamanho do problema e do quanto ele é importante”, completou.

As escolas também recebem orientação, adolescentes do ensino médio, que em breve serão motoristas são instruídos sobre melhores práticas ao volante que tem sua importância ainda mais latente porque os acidentes de trânsito são a principal causa de mortes de jovens entre 18 e 25 anos.

O programa é para todos.Pessoas físicas, empresas – parceiras ou não – podem pegar o material no site da Dekra e distribuir aos seus clientes, associando seu trabalho à essa corrente de proteção.

O presidente da Dekra explica um pouco mais sobre a ação:

Amanda Cruz
Revista Apólice