Seguros de pessoas movimentam R$ 16,68 bi no 1º semestre

pessoas

O mercado de seguros de pessoas, que inclui seguros de vida, de acidentes pessoais, viagem, educacional, entre outras modalidades de proteção, registrou R$ 16,68 bilhões em prêmios no primeiro semestre de 2017. O valor, que se refere ao montante pago pelos segurados para contratação de coberturas de seus riscos pessoais, foi 10,96% superior em relação aos R$ 15,03 bilhões nos primeiros seis meses do ano passado, de acordo com dados da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi), entidade que representa 67 seguradoras e entidades abertas de previdência complementar no país.

No primeiro semestre, de acordo com a federação, o valor das indenizações pagas pelas seguradoras aos segurados (ou aos seus beneficiários) totalizou R$ 4,27 bilhões, 1,6% superior ao registrado no mesmo período de 2016.

Resultado por produto

Na análise de desempenho por modalidade de produto, o seguro de vida tem maior representatividade no setor com 39,6% do resultado, e registrou R$ 6,61 bilhões em prêmios, correspondendo a um aumento de 5,15% em relação ao primeiro semestre de 2016. Alguns ramos apresentaram alta expressiva, com evolução acima de 20% no total de prêmios quando comparado ao acumulado dos seis primeiros do ano passado. Entre eles, estão o seguro prestamista (21,08%), seguro de vida resgatável (dotais) com 27,96%, viagem (52,93%) e educacional (24,03%).

Os dados do balanço mostram que os valores pagos pelos segurados para contratações de coberturas do seguro de vida resgatável (dotal misto e puro) foram  27,96% superiores e somaram R$ 1,40 bilhão, contra 1,09 bilhão contratados nos primeiros seis meses de 2016. O seguro dotal puro garante indenização por sobrevivência, e o dotal misto tem a cobertura por morte e por sobrevivência do segurado.

O seguro viagem também apresentou resultado positivo com R$ 273,66 milhões em prêmios e expansão de 52,93% na comparação com o acumulado de janeiro a junho de 2016. Os benefícios dessa modalidade de proteção são as coberturas de despesas médicas, hospitalares e/ou odontológicas, translado médico, podendo também cobrir o extravio ou perda de bagagens dos viajantes em deslocamentos no Brasil ou no exterior.

O seguro educacional, impulsionado pelo receio das famílias quanto à capacidade de fazer frente aos custos de educação dos filhos, apresentou crescimento nominal positivo de 24,03% e prêmios de R$ 27,34, em relação aos R$ 22,04 milhões do ano anterior. As coberturas do educacional garantem o pagamento de mensalidades da escola no caso de morte ou de invalidez e desemprego daquele que é financeiramente responsável pelo estudante.

O auxílio funeral também registrou bom crescimento com R$ 274,353 milhões em prêmios, alta de 16,36% em relação aos R$ 343,96 milhões contratados no primeiro semestre de 2016. O auxílio funeral é um dos seguros mais difundidos e com maior penetração entre os consumidores por estar muito ligado ao conforto dos familiares em situações adversas.

De acordo com o levantamento, o seguro de acidentes pessoais, que oferece coberturas em caso de morte e invalidez permanente (total ou parcial) e outros riscos causados por acidentes involuntários, provocando lesões físicas ou até mesmo falecimento, registrou menor crescimento no total de prêmios. A arrecadação foi 1,84% superior com R$ 2,64 bilhões, enquanto que no mesmo período de 2016 foram computados R$ 2,59 bilhões.

Distribuição geográfica

FenaPrevi

Dos R$ 16,68 bilhões em prêmios pagos pelos segurados no primeiro semestre, São Paulo respondeu por 44,4% do montante pago pelos segurados para contratação de coberturas de seus riscos pessoais. O Rio de Janeiro tem representatividade de 9,2%, seguido por Distrito Federal (8,2%), Rio Grande do Sul (7,9%), Minas Gerais (7,4%) e Paraná (5,5%). Os demais Estados têm representatividade menor, inferior a 3%.

Resultado acumulado – janeiro a julho

FenaPrevi 2

Resultado mensal – junho

O mercado de seguros de pessoas obteve um crescimento de 10,46% em junho de 2017, quando comparado com junho de 2016. De acordo com a federação, todos os produtos apresentaram aumento nominal no valor do prêmio direto. A única exceção foi o seguro educacional que registrou queda nominal de 5,07% frente a junho de 2016.

FenaPrevi 3

L.S.
Revista Apólice

Adicionar novo comentário

 

NEWSLETTER