Empresas devem liderar a transformação digital

Cristiano Barbieri durante o Salesforce World Tour, em São Paulo
Cristiano Barbieri durante o Salesforce World Tour, em São Paulo

A jornada digital é um caminho sem volta e as empresas que ainda não a adotaram, em algum momento, vão passar a trabalhar com essa nova realidade. Não seria diferente com o mercado de seguros. Uma das empresas que despontaram neste cenário, a SulAmérica foca no projeto de transformação digital há cinco anos, quando percebeu e entendeu a mudança no comportamento dos clientes e parceiros.

“Se o comportamento do cliente está mudando, é preciso transformar os serviços para que se consiga entregar a melhor experiência para ele. E só conseguimos transformar a experiência do cliente se mergulharmos de cabeça na transformação digital”, lembrou o diretor de Tecnologia da companhia, Cristiano Barbieri, durante o Salesforce World Tour, realizado no dia 17 de maio, em São Paulo.

Junto com a Salesforce, uma de suas principais parceiras, a seguradora adotou algumas soluções para auxiliar no projeto. Entre elas está a Service Cloud, para auxiliar na gestão integrada das solicitações dos segurados que chegam à companhia por diversos canais de atendimento; o Sales Cloud, para gerenciar os relacionamentos comerciais com seus clientes corporativos; o Force.com, plataforma de desenvolvimento que transforma ideias de negócios em aplicativos inteligentes, utilizada para gerenciar processos críticos por meio de fluxos de trabalhos de forma ágil; e o Community Cloud, para criar portais para os fornecedores e prestadores de serviço.

Avançado na área da saúde, o plano de transformação digital está em 60% e, segundo Barbieri, deve ser finalizado entre um ano e meio e dois anos. Desde que foi iniciado, ao menos cinco projetos adicionais foram criados. Com isso, 20 dos quase 200 sistemas da empresa estão sendo trocados pelas novas plataformas. “Já temos duas mil pessoas utilizando essas plataformas em boa parte do atendimento ao cliente e em todo o processo de contas médicas de saúde, além do monitoramento de mídias sociais, em que conseguimos reduzir em cinco vezes o tempo de resposta ao cliente.”

Preparadas para o desafio

Cristiano Barbieri foi categórico ao afirmar que todos os negócios mundiais serão transformados e lembrou que em pouco tempo eles serão de pessoas de alguma maneira conectadas, carros conectados e coisas conectadas. “Se isso vai acontecer em um, dois ou em dez anos, a história vai dizer. E se isso vai acontecer, precisamos liderar essa transformação”, disse o executivo, pontuando que a SulAmérica está preparada para o desafio.

Lívia Sousa
Revista Apólice

Adicionar novo comentário

 

NEWSLETTER