Chubb apresenta tecnologia em seguros para o varejo

Chubb

A Chubb afirma que o comércio varejista pode utilizar novas ferramentas digitais para incrementar negócios e aumentar receitas com produtos de seguro. O tema foi abordado pela companhia em uma apresentação durante a Brazilian Retail Insurance Summit 2017, no dia 18 de abril, em São Paulo.

Na ocasião, Laercio Cerboncini, responsável pela área digital da companhia no Brasil, destacou que o varejo é um dos principais alvos das chamadas insurtechs – expressão que denomina empresas e soluções tecnológicas inovadoras voltadas para o mercado segurador. “Os investimentos anuais nesse nicho já ultrapassam a casa dos bilhões de dólares, em todo o mundo”, salientou.

Ele discorreu sobre a expansão das insurtechs nos últimos seis anos e ressaltou as linhas de produtos que mais atraem inovações, além das principais tendências e alvos. “O varejo, em particular, tem sido beneficiado com uma série de novos recursos tecnológicos, principalmente em função de sua capacidade de distribuir seguros pela via massificada, que reúne grande quantidade de transações. São instrumentos voltados para a análise de dados, acompanhamento de ciclo de vida de clientes, atendimento e criação de produtos por nicho, entre outras aplicações”, afirmou Cerboncini.

As insurtechs, em geral, focam de modo específico cada uma das áreas do universo do seguro tais como criação de produtos, análise de riscos, distribuição, estudos de sinistros, atendimento e vendas. O desenvolvimento das tecnologias em cada um desses setores, segundo ele, mira finalidades bem definidas. Um exemplo seria a identificação de clientes com padrões de comportamento que sugerem inclinação por um ou mais produtos – a chamada venda preditiva. Outros exemplos seriam a oferta de itens complementares (cross-selling) e a exposição do comprador a uma versão premium do produto que está sendo adquirido (up-selling).

L.S.
Revista Apólice

Adicionar novo comentário